Resenha: O Professor, Ele vai ensinar. Ela vai aprender 1 - Tatiana Amaral

O ProfessorAutor: Tatiana Amaral
Páginas: 420
Ano: 2015
Editora: Pandorga
Adicione: Skoob
 

Sinopse: CHARLOTTE MIDDLETON é mimada e infantil. Uma garota rica, cheia de vontades e com um único objetivo na vida: ser uma grande escritora.
Prestes a se formar com honras em Letras e Literatura, ela se depara com um grande problema: O professor.
Seus sonhos são despedaçados quando Alex Frankli resolve reprová-la em seu último semestre. O motivo? Ela não sabe descrever os sentimentos corretos para seus personagens.
Em um jogo eletrizante, Alex guiará sua pupila por uma jornada de prazer e intensas emoções, onde aprenderá a fórmula certa para cada sensação.
Resenha:

Vamos de Nacional?
Então, já havia visto esse livro várias e várias vezes como recomendação na Amazon, mas até então não tive nenhum interesse em ler. Acabou que uma amiga comentou que havia gostado, e como não dispenso um hot, fui logo ler.

Me surpreendi com a escrita da autora, e principalmente o rumo que o enredo seguiu.Não pense que esse livro pode ser comparado de qualquer forma com outros do mesmo gênero. Pois a maioria dos livros em que aluna X professor se apaixonam, seguem aquele velho rumo de como a família reage, os amigos, a instituição e sempre o foco é ou a escola, ou a faculdade. Narrando as dificuldades que o personagens tem em se segurar durante as aulas.

Charlotte Middleton, 23 anos, cursa o último período de Letras. Inteligente, mimada,insegura.

Alex Frankli, 34 anos, editor chefe e sócio-proprietário de uma editora muito renomada, professor universitário. Experiente, maduro, inteligente,sexy, arrogante.

Ele vai ensinar. Ela vai aprender. Essa frase realmente nos diz muito sobre o livro. Charlotte está animada, pois o livro que escreve é seu trabalho final, durante quatro meses, seu orientador Alex, diz que gosta do livro e da história, um romance erótico. Porém um problema surge, Charlotte não consegue descrever bem as cenas eróticas, e como os personagens se sentem.
" -Por que não? O que tem de errado com o que escrevo? Sigo a mesma linha de muitas autoras do momento. E o senhor sempre elogiou tudo o que eu apresentava.
- Muitas dessas autoras do momento  não deveriam,sequer, estar escrevendo."
Claro que ela se sente impotente, tem se dedicado exclusivamente ao curso, e poucos meses da conclusão corre o risco de ser reprovada.
" Era tão irritante vê-lo tão leve, feliz, relaxado, mesmo sabendo que estava destruindo minha vida. Ele deveria pelo menos fingir que não estava se sentindo tão bem reprovando meu projeto. Parecia até um carrasco, um sádico deleitando-se com a tortura que infligia."
 Então Charlotte quer que seu professor a ensine, afinal tudo o que ela sabe sobre sexo é... absolutamente nada. Pois é virgem,
" Que loucura eu estava dizendo? Estava propondo ao meu professor que tirasse minha virgindade? Propondo ao professor Frankli que me ensinasse a arte do amor? Meu Deus!"
 Achei clichê, e muitos também irão achar e se desanimar, porém a explicação para isso é aceitável. O pai de Charlotte é muito rígido, e não deixa brechas, nem mesmo aceita qualquer relação com o sexo oposto. Fiquei pensando, como assim ? Quantas garotas conseguem sair, perder a virgindade e os pais sempre acham que a filhinha é uma santa. Enfim, engoli essa e segui em frente. Temos Miranda que é a melhor amiga e irmã de Charlotte, irmã de coração, pois a mãe de Miranda faleceu quando ela tinha apenas 13 anos, e como os pais de Charlotte eram seus padrinhos, cuidaram dela. E temos Jhonny, essa parte para mim, ainda não está certa, não sei. É muito estranho, uma criança aparecer do nada em sua casa, e você acabar ficando com ela, mas lógico, você é rico e pode tudo então adota a criança e fica tudo certo.

Temos também os irmãos de Alex, Lana e Paty. Lana é incrivelmente divertida, e Paty, ele odeia esse apelido, seu nome é Patrício, e bem que apelido dar a ele? Esses dois rendem boas risadas, e para completar a turma, temos o marido de Lana, João. Nunca vi um cara tão desbocado.

Os pais de Charlotte quase não aparecem, mas quando chegam aí é para ficar, achei o pai dela um chato, e a mãe é daquelas caladinhas, então não tenho o que falar sobre ela. Os pais de Alex aparecem  menos ainda, e também não há muito o que falar sobre.

Durante praticamente todo o livro essa Charlotte chora, meu Deus, as lágrimas não acabam nunca e isso me irritou. Mas o livro é o que a sinopse promete, um professor ensinando sua aluna, e como Alex ensina. Sem dramas sabe? Não existem traumas passados pelos personagens, eles são estáveis financeiramente, e adorei isso, duas pessoas que ao passar algum tempo juntas, se apaixonam.

O livro de Charlotte muda completamente após a as aulas com Alex, e ela é aprovada.
E claro, não vou contar tudo.

Ainda não decidi se amei muito, ou se achei mais ou menos. Como eu disse no início, me surpreendi com o rumo do enredo, mas ainda acho que muitas pontas ficaram soltas. Leiam e me contem o que acharam!

Beijos :*

Nenhum comentário

Postar um comentário