Resenha: Fury ( Novas Espécies 1) - Laurann Dohner

Fury Autor: Laurann Dohner
Páginas: 368
Ano: 2015
Editora: Universo dos Livros
Adicione: Skoob


Sinopse: Ellie é uma enfermeira e fica horrorizada ao descobrir que a companhia farmacêutica para qual trabalha – as Indústrias Mercile – tem feito experimentos genéticos ilegais. Os cientistas combinaram DNA de humanos com o DNA de animais, criando uma nova espécie: seres humanos mais fortes e desenvolvidos. Um desses ''experimentos'', o prisioneiro 416, captura o coração de Ellie enquanto ela tenta salvá-lo.
Fury – como o 416 também é conhecido – nunca conheceu compaixão ou amor. Ele passou a vida inteira em uma cela, acorrentado e sofrendo abusos. Ellie, a única mulher em quem ele confiou, o traiu, e agora Fury está livre e à procura de vingança. O ex-prisioneiro jura acabar com a vida da enfermeira que o salvou, contudo, quando ela finalmente está em suas mãos, a única coisa que Fury não quer fazer com esta mulher pequenina e sexy é machucá-la.


Resenha: Ah Fury! Desde o lançamento do livro venho tentado ter tempo para ler, e agora vejo que deveria ter me aventurado antes no mundo das novas espécies.

Ellie trabalha em uma companhia farmacêutica, Indústrias Mercile. Que faz experimentos ilegais,onde combinam o DNA humano com o DNA de animais. Ela fica totalmente horrorizada, e acaba trabalhando como espiã. Entre vários presos, um captura seu interesse, 416 como é conhecido.

416 jamais soube o que era amor, carinho, felicidade e compaixão. Toda a sua vida esteve acorrentado em uma cela, onde sofreu vários abusos, e só a dor foi sua companhia.

Então conhece Ellie e começa a confiar nela, até o dia em que ela o trai.

Ellie se sente feliz por conseguir provas suficientes para acabar com o laborátório, mas o que fez com 416 ainda a assombra, e ela não sabe se ele conseguiu se salvar do laboratório. Agora ela trabalha em Homeland, uma antiga base militar cedida pelo governo para as Novas Espécies, e fica encarregada da casa das mulheres.

Ela só não contava encontrar 416, que agora é conhecido como Fury, e é o segundo no comando. Fury ao vê-la não consegue se conter, a vingança queima em suas veias, e ele a ataca quase a matando.
"- Fury - sussurrou Justice - Ela é uma mulher.
Ninguém precisava dizer a ele o sexo de Ellie. Seu doce perfume de morango e baunilha o deixava com vontade de gemer, de afundar o nariz em sua pele e investigar de onde exatamente vinha."
Fiquei, meu Deus, ele vai matá-la, certeza! Depois de uma noite de sexo espetacular, Fury consegue se manter mais calmo, deixando Ellie ir embora.

Mas isso não quer dizer que ele se saciou, a cada dia que passa, Fury tenta lutar contra os fortes sentimentos, raiva, medo, amor. Apesar do que Ellie o fez passar, não consegue se manter longe, e por várias vezes perde a cabeça, e tenta de várias maneiras protegê-la. Algumas pessoas não lidaram bem com o fato das Novas Espécies existirem, e vão para a porta de Homeland protestar.

Ellie acaba ficando encurralada, e quase morre, mas Fury consegue salvá-la.

A partir daí, temos muito amorzinho, ciúme, insegurança e aquelas cenas hot maravilhosas! Fury é muito possessivo, agressivo e literalmente não sabe lidar com certas situações.

Adorei a maneira que a autora fez o casal se conectar, não se trata apenas do amor dos dois, juntos eles lutam pelos direitos das Novas Espécies, Ellie lida de maneira ímpar em certas situações. Conseguindo não só caminhar para um relacionamento saudável com Fury, mas também ajudando a todos que pode ao seu redor.
"- Desculpe por tê-la deixado brava. - ele deu a ela um olhar sincero - Agora vamos fazer sexo de reconciliação. Ouvi dizer que é o melhor."
Fury gracinha! Eu amei totalmente esse livro e recomendo, esse mundo sobrenatural ainda é novo pra mim, mas já adianto que estou arrebatada, e quero ler todos os livros!

Beijos :*

Nenhum comentário

Postar um comentário