Resenha: A Herdeira (A Seleção 4) - Kiera Cass

Autor: Kiera Cass
Páginas: 391
Ano: XXXX
Editora: Seguinte
Adicione: Skoob

Sinopse: No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do "felizes para sempre".
Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais. Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.


Resenha: A ideia é que a leitura de A Herdeira seja feita após os três primeiros d'A Seleção e Felizes para Sempre. Você encontra as resenhas aqui.

Bom, eu não resenhei os quatro primeiros, foram a Yohanna (A Seleção) e a Cínthia (Felizes para Sempre), que ficaram com as resenhas, mas devo adiantar que eu não dei 5 estrelas para nenhum deles! Não que não tenha gostado, eu gostei, mas aquele chove não molha da América e do Maxon me deu nos nervos! De verdade!!!!

Desabafo feito, vamos falar da "doce" Eadlyn...

Se você não leu os livros anteriores, cuidado pois inevitavelmente há spoilers deles!

Illéa, depois de 20 anos de calmaria, onde Maxon põe fim às castas, novamente se vê em meio à desaprovação do povo, dessa vez o problema são as heranças que décadas de castas deixaram, como a falta de adaptação de quem era de uma casta alta, tendo que conviver com era de casta baixa e que agora tem oportunidade de estudo e trabalho iguais e para tentar "distrair" o povo, o pai de Eadlyn sugere algo que ela cresceu sabendo que não teria que participar: Uma Seleção!

"Minha mãe era Cinco, meu pai, Um. Não fazia sentido, até porque não havia nenhum sinal externo dessas divisões. Como eu iria saber se estava do lado e um Seis ou de um Três? Aliás, porque isso importava?"

Contrariada, ela aceita com algumas condições, entre elas, o tempo máximo de 3 meses e a garantia que ela não precisaria casar com ninguém no final, caso não quisesse. Trato feito, Seleção à vista!

"Fiquei tão feliz quando chegamos à sala de estar. Como meu pai tinha aguentado? Como tinha conseguido peneirar todas aquelas garotas até encontrar uma esposa? Conhecer uma pessoa já estava me deixando exausta, e nosso encontro ainda não tinha durado nem cinco minutos."

E lá vem 35 candidatos ao palácio, entre eles, misteriosamente Kille, justamente o filho da grande amiga da mãe da princesa: Marlee, que cresceu no palácio! Além disso, junto com os 35 candidatos vem junto, Eric. Ele é tradutor de um dos meninos que não fala a língua de Eadlyin. Poderia complicar mais? Ah é! Poderia...a aceitação pública da princesa é nula, o povo não gosta dela, pelos mesmos motivos que o leitor, ela é mimada e superficial.



Eu vi a maioria das pessoas nas resenhas que li falando de quanto acharam a menina mimada e de quanto não gostaram dela! Pois bem, eu reli esse livro agora e na primeira leitura achei o mesmo. Porém depois que reli toda a série, a impressão que tive foi outra!

Sim, ela é mimada e completamente diferente da America, mas poxa, a criação de uma pessoa não se baseia só em quem a criou e sim em como foi criada e o mais importante: onde! E vamos combinar que crescer em um palácio, cercada de luxos e sabendo que ela será a (primeira) rainha de Illéa não contribuí para que Eadlyn tenha a força de America, e nem a do Maxon que foi criado a chibatadas, mas criou a filha na base da confiança e do carinho não é?

"A Seleção estava me tornando uma mula! Por isso o amor é uma ideia terrível: ele enfraquecia as pessoas. E não havia nenhuma pessoa no mundo tão poderosa quanto eu."

Então sim, minha visão mudou na releitura e eu pude entender melhor o que a autora quis fazer ao criar a irritante Eadlyn, tudo isso é perfeitamente justificável ao longo da narrativa.

Fiquei feliz por encontrar aqui America e Maxon 20 anos depois, eles agora formam um casal feliz e lindo, que têm 4 filhos, um deles, gêmeo de Eadlyn, só que 7 minutos mais novo, o que não lhe deu a coroa. Marlee e o marido que vivem no palácio com os dois filhos. Encontramos, pasmem Aspen! Casado e chefe da guarda do palácio, em outras palavras, amigo e homem de confiança de Maxon. Além de vários personagens que tanto nos cativaram antes, e eu adorei isso! Claro que por mim a série tinha acabado enquanto ainda era uma trilogia né, mas não foi o caso e eu não sentia necessidade de mais histórias nesse universo, só que quando comecei a ler e me deparar com personagens conhecidos, mesmo que num segundo plano, eu comecei a gostar mais e mais e agora posso dizer que enquanto dei no máximo quatro estrelas antes, agora me sinto a vontade para dar cinco!



Li em ebook, como a maioria das minhas leituras são e lá não encontrei erros, não cheguei a ver pessoalmente o livro, mas a capa, praticamente igual a todas dos livros da autora, é bem bonita.

Eu recomendo a leitura, apesar da chatice e dos mimimis da Eadlyn e de alguns selecionados que vão dar o que falar, conseguindo até expulsão, é uma leitura bem leve. Com exceção do final que foi destruidor!!!!!! Ainda bem que A Coroa já está aí!!!!


18 comentários

  1. Oi Denise, como vai? Eu gostei mais desse livro da série do que a série toda. O fato de talvez a filha de America poder acabar ficando com o Kille me deixou com um friozinho gostoso na barriga, e eu logo estou esperando o próximo volume. Achei esse livro muito mais animador que os outros, apesar de ter gostado muito de A Seleção.
    Um beijo grande!
    O Reino Encantado de uma Leitora

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise! Eu também entendi o motivo de ela ser mimada e tal, não me incomodou (você vai ler isso na minha resenha também, postei hoje também *-*). Entendi que a Kiera precisava de uma personagem que fosse amadurecer para ser Rainha e amei isso!
    Queria que tivessem mais livros depois de A coroa kkkk.
    Beijão, Mari

    ResponderExcluir
  3. Se tem uma série de livros que nunca tenho vontade de ler é essa da Seleção. Vez e outra eu nem sei o que falar sobre.
    Tu falou uma coisa que achei muito boa, a série poderia ter terminado na trilogia mesmo. Mas.. autor quando tá ganhando com isso quer mesmo é contonuar escrever, tem que cuidar com isso.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Eu nunca senti vontade de ler essa série, apesar de ler muitas críticas boas, acho que para mim não ia fluir.
    Apesar da autora ter tido um motivo para os mimimis da personagens eu não teria paciência rs.
    As capas são realmente lindas, acho que só uma, não lembro de qual livro, achei que ficou um pouco esquisita.

    Bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Sempre tive medo de fazer releituras, medo de todo aquele encanto que tive na primeira leitura se desmanche na releitura, estou me preparando psicologicamente porque esse ano pretendo fazer três releituras 'nyaaaaaaaa'
    Não sou fã da série da kiera, mas fico muito contente que o livro te conquistou 2x o/
    Beijinhos

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Ooi! Eu tenho lido comentários não muito bons sobre "A coroa" e também sobre a personagem principal. Eu já não gosto dos mimimis dos livros anteriores, ainda mais com uma personagem mimadinha e tudo mais... Não sei se teria paciência rs
    Parabéns pela resenha!
    Beeijos

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Eu li os primeiros capítulos desse livro mas acabei abandonando, pois na época estava lendo outros dois e ainda tinha provas na faculdade. No entanto eu confesso que estava gostando bastante da narrativa. E sim, a protagonista é super mimada, com certeza o contexto em que ela cresceu justifica essas situações, não dava para esperar uma mocinha mais humilde quando ela possui realmente a família perfeita. Eu não cheguei a ler a parte em que ela conhece os candidatos de fato, só as apresentações deles no palácio mesmo e por isso ainda tenho certa curiosidade para ver como eles se desenvolvem ao longo da trama. Esse é um livro que tenho vontade de voltar a ler, apesar de que como você também acho que a série deveria ter acabado na trilogia. No momento não posso me dedicar a essa leitura, mas em breve espero poder conferir essa história.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Denise! Eu ainda não li a série. Mas, mesmo com tantas resenhas positivas sobre o livro, não consigo sentir simpatia por ele. Acho que a premissa não me chamou a atenção, a história em si também. Agora, eu acho as capas lindas, os vestidos são belos, beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Só li os três primeiros, mas de tanto ler resenhas, já sei como é a história. Faz sentido sua explicação, Eadlyn foi criada cercada de luxos e mimos, jamais seria como a mãe! Por mim, a história acabaria no terceiro mesmo, ela só escreveu mais por dinheiro hahaha mas não é uma leitura que eu faça por ora.

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem.

    Eu comprei este livro na pré-venda e ainda não li. Ouve um reboliço entre meus amigos, uns amaram e outros odiaram este livro. Mas estou sem expectativa, mas espero gostar também. Pois gostei muito de A Seleção e espero gostar de A Herdeira, apesar das críticas ruins sobre a protagonista. Mas sua resenha me animou um pouco. haha

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie, eu não li nenhum livro dessa série mas é muito legal saber que agora a filha da primeira personagem que participou da seleção também terá uma seleção própria. Acho que eu poderia me irritar com essa parte de a princesa ser mimada, mas se e quando ler tentarei aplicar esse novo olhar sobre o livro de ver o modo como ela foi criada. Espero poder conhecer ainda e eu peguei spoilers, mas não tem problema, aa

    ResponderExcluir
  12. OIe!!
    A escrita da Kiera Cass segue o mesmo padrão. Nos envolve desde o começo, personagens encantadores, muitas histórias paralelas se desenrolando, um fundo politico se mantém, mas o foco é na nossa princesa.
    Em A Seleção nós sempre soubemos quem o Maxon escolheria no final, não tinha como ele escolher outra pessoa, mas em A Herdeira eu não faço a mínima ideia de quem Ead vai escolher… Confesso que tenho um palpite que fugiria totalmente do esperado, e não sei gosto dessa escolha.

    ResponderExcluir
  13. Eu não li os volumes anteriores, mas tenho vontade, então evitei ler tua resenha toda :/ Mas sobre a personagem principal: já escutei muita gente falando que ela é super chata, mimada etc. Não gosto de personagem assim, mimizenta sabe? Mas enfim, fico feliz que tenha gostado tanto do livro. Fiquei curiosa sobre esse final destruidor! :D
    Essa capa é mesmo maravilhosa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu não li nenhum livro da autora, mas sempre vejo elogios e tal da escrita dela, e muitas pessoas falando bem dessa série. Gostei muito da sua resenha, trouxe um ponto de vista que quase nunca vejo.

    ResponderExcluir
  15. Olá, finalizei o último volume a alguns dias atrás e já estou sentindo saudades da série. Parabéns pela resenha.

    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Oiiiie
    Muito legal sua resenha, eu to louca pra ler o livro, só falta esse e A Coroa pra mim, gosto muito da série e estou com saudades da escrita da autora, bela dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi. Não sei o que dizer ao certo sobre esse livro, comecei a ler, mas parei bem na metade. Preciso voltar a ler, mas as páginas que li, não tinha gostado muito da personagem. Vou tentar reler novamente, até porque quero ler o último livro e para isso preciso ler esse. Vamos ver o que me aguarda!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Sabe que eu comecei a ler a seleção e até que curti a narrativa da autora.... mas saber que as coisas seguiriam para o caminho que seguiram me desanimou. Gostaria que a América continuasse contra a seleção e não se apaixonado pelo principe kkkkkkk
    Isso me fez achar que esse livro era ainda mais desnecessário. Se já tinham acabado com a seleção e as castas, para que fazer outra? E de que adianta se no final ela não precisa casar? Por favor, tem tantos outros caminhos...
    Em contrapartida, acho muito legal quando acontece o que você comenta na resenha, que não viu necessidade do livro, que poderia ter terminado em uma trilogia e mesmo assim vc curtiu e ele ganhou 5 estrelas. Isso prova que a autora soube escrever :)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir