Titanium - Leonardo M.

14 de outubro de 2021

Título: 
Titanium
Autor: Leonardo M.
Páginas: 160
Ano: 2019
Editora: Coerência
Gênero: Distopia, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   

Sinopse: Na chamada Nova Era, a humanidade é controlada por um novo sistema, no qual especialistas gerenciam os pilares da vida, setores responsáveis por garantir a sobrevivência da espécie. Por meio da tecnologia considerada essencial para a manutenção do controle de indivíduos, capacetes são capazes de esconder aquilo que é considerado o fator de fracasso das gerações passadas: as emoções e laços afetivos. Entretanto, Troian, novo chefe de um dos pilares, conhece alguém que o faz desafiar seus dilemas, despertando emoções que o colocam diante de uma dúvida fatal: continuar sendo parte do sistema ou desafiá-lo, deixando suas emoções prevalecerem?

Resenha:
O enredo inicia em um futuro distante, na chamada Nova Era, há um sistema completamente inovador. A população acredita fielmente que os antepassados foram arruinados devido a criação de laços uns com os outros, o aumento de sentimentos e sensações os levaram ao fracasso. Os fiascos das gerações anteriores se deu por consequência do contato visual e física, por esse motivo medidas necessárias foram tomadas.

Na intenção de criar uma sociedade perfeita, unida e com igualdade, foi criado um capacete que protege das distrações e mantém cada um focado no cumprimento de seus deveres. Desta maneira cada tem um papel a desempenhar nos pilares da vida, que são: o pilar da saúde, o pilar da pesquisa e tecnologia, o pilar da natureza e o pilar do controle. Tudo isso garante que os indivíduos estejam livres da fome, da violência, da desigualdade, das doenças e de tantos outros maus que havia no mundo.

Troian segue uma rotina insossa como líder do pilar de controle, suas ações são puramente mecanizadas, no qual consiste em exilar ou deletar os indivíduos que burlam as regras. Sua vida é sem totalmente perspectiva, até que um acidente o coloca de frente com um novo propósito que promete mudar tudo o que antes acreditava. Tudo mudo completamente quando Troian conhece Noah, um dos novos soldados.

"Querem esconder nossa aparência perfeita para que todos entendam que o que nos faz humanos não está em nossa genética física, mas sim no que nossa mente é capaz de realizar."

Os sentimentos e sensações que começam a fluir entre os dois crescem, estar junto não parece errado. O medo que permanecia enraizado vai se perdendo e logo Troian está questionando tal forma de governo, assim como suas próprias atitudes no devido papel que na sociedade. No entanto o sistema continua a ser grande e forte demais para os dois, por quanto tempo eles vão conseguir esconder esse romance e preservar suas vidas?

Os conceitos e construção do autor sobre essa sociedade é simplesmente genial, de primeira já atrai os leitores fãs ou não de distopia. Eu que raramente leio esse gênero logo me interessei, no entanto fiquei com a sensação de "quero mais". Todo o enredo acontece de modo bem rápido e isso faz com que muito dos assuntos abordados não ganhem profundidade, eu que sou fã de romances senti que faltou trabalhar um pouquinho mais as emoções que tanto é temido pela Nova Era.

Mesmo com isso tudo é incrível a maneira com que um relacionamento entre os dois homens, ou até mesmo duas mulheres que aparecem como personagens secundários, são tratados sem quaisquer rótulos. Desta vez o foco não é a etiqueta, a luta por representatividade ou o preconceito existe no mundo, mas sim o foco no próprio amor. Tem coisa mais linda que isso?

Já faz uns anos que esse livro foi publicado, no entanto estou muito contente de ter ganho ele e de poder finalmente embarcar nessa distopia nacional! E vocês, já conheciam Titanium?

7 comentários

  1. Que profundo, Andressa. O amor. Sem rótulos. Apenas amor.
    Não conhecia e já vou procurar

    ResponderExcluir
  2. Não me lembro de ter visto ou lido sobre esse livro antes, por isso, está sendo uma grata surpresa ler uma resenha assim, não somente pela luta, pela distopia, por ser literatura brasileira, mas por falar de amor, simples assim!!!
    E o quanto de amor precisamos né??
    Por isso com certeza, já quero muito ler se tiver oportunidade!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro.
    Não podemos nos deixar levar apenas pelos sentimentos, porém viver totalmente sem eles não dá!
    É óbvio quem alguém tinha que se rebelar.
    Difícil escrever distopia em livro único, acredito que por isso algumas coisas ficaram sem a profundidade desejada.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Lendo sobre o enredo do livro acho que o livro poderia ter mais páginas para que o autor pudesse aprofundar mais os temas .o livro possui poucas páginas.
    Ainda não conhecia essa distopia .gostei da capa

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oh que amor! Acho legal esses livros que trazem uma mudança na história sabe? Por mais que eu nem me lembre de verdade quando li uma distopia. Porém, gosto muito quando tratado em filmes. Nunca tinha visto uma resenha dele, gostei dos pontos que você trouxe :)

    ResponderExcluir
  6. Andressa!
    Não conhecia ainda o livro e fico feliz em ver mais um autor nacional, escrevendo uma boa distopia ficcional.
    Acho sempre interessante os autores criarem ou tentarem criar uma sociedade que poderia ser perfeita.
    Quanto aos romances, mesmo sem serem aprofundados, sempre bom ver representatividade.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Olá! Eita que eu não conhecia o livro, mas tenho certeza de que meu chefe ficaria bem feliz com esse capacete (cof...cof...cof). Voltando a história, achei superinteressante de como é abordado o relacionamento entre os personagens e no geral o enredo me lembrou um pouco do livro 1984, que eu gostei bastante, um motivo a mais para colocar esse na lista.

    ResponderExcluir