Sessão da Meia-Noite Com Rayne e Delilah - Jeff Zentner

20 de novembro de 2020

Título:
Sessão da Meia-Noite Com Rayne e Delilah
Autor: Jeff Zentner
Páginas: 408
Ano: 2019
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:
Sinopse: Toda sexta-feira, as melhores amigas Josie e Delia se transformam em Rayne Ravenscroft e Delilah Darkwood, apresentadoras de um programa de terror exibido em um canal da TV local. Com o final do ensino médio se aproximando, Josie precisa decidir se vai mudar de cidade para estudar em uma universidade grande e ir atrás de seu sonho de seguir carreira na televisão — mas isso significaria ficar longe de sua melhor amiga… Enquanto isso, Delia sonha que seu pai, um fã de filmes de terror que abandonou a família anos atrás, assista ao programa delas na TV e retome o contato. Em um fim de semana, as duas resolvem fazer uma viagem para a Flórida, onde vai acontecer a ShiverCon, a maior convenção do universo do terror e o lugar perfeito para conseguir um contrato com uma grande emissora. Mas pode ser que um jovem lutador de MMA, um produtor de televisão excêntrico e um basset hound idoso acabem transformando a vida dessas melhores amigas de uma maneira inesperada.


Resenha: 

Uma grande surpresa!

Em Sessão da Meia-Noite Com Rayne e Delilah conhecemos a história de Josie e Delia, duas amigas que possuem como hobby apresentar um programa de TV numa emissora local. Fantasiadas de vampiras, as nossas protagonistas fazem análises de filmes antigos de terror (aqueles bem trash) e entretém os expectadores com quadros hilários de leituras de cartas (enviadas pelos “fãs”) e paródias com convidados (ou cobaias que aceitam passar vergonha de graça).

A vida das garotas promete uma grande reviravolta quando surge a oportunidade de conhecerem um famoso produtor de conteúdo gore na ShiverCon, uma convenção que reúne milhares de amantes de terror todos os anos (Comic-Con San Diego SONHA). Mas essa viagem promete muita confusão, além de descobertas.

Já fazia algum tempo que eu tinha vontade de conhecer a escrita de Jeff Zentner, e fiquei extremamente satisfeito por ter começado por essa obra maravilhosa. Os personagens desse livro são construídos com uma profundidade espetacular, e já nas primeiras páginas senti como se fosse amigo de Josie e Delia há anos.

“Há algo de especial em presenciar um momento sagrado com uma pessoa que você ama, porque você pega esse momento sagrado e o costura, feito um fio dourado, no tecido da relação de vocês.”

Josie, apesar de amar fazer o programa ao lado de Delia, tem noção de que precisa cursar uma universidade, porém busca achar uma solução que a permita iniciar essa nova etapa de sua vida sem perder a melhor amiga. Além da amizade entre as duas personagens, também temos espaço para romance, de modo que conhecemos Lawson. Ao aparecer aleatoriamente durante a gravação de um dos episódios do programa, o garoto acaba se tornando amigo de Josie, e daí começam a surgir trocas de mensagens fofas que vocês já sabem aonde levam.

Por outro lado, temos Delia, que ao contrario da melhor amiga não possui uma vida muito fácil. A menina mora em um trailer com sua mãe, passa por dificuldades financeiras e nunca se conformou com o abandono do pai. Grande parte da carga dramática do livro se concentra em Delia, e é comovente acompanhar a adolescente toda esperançosa com essa oportunidade de conhecer o produtor de cinema e elevar o SDMNCRED (sim, abreviei) para algo profissional. 

“Meu coração bate forte. Fecho os olhos e abaixo o celular. Queria que ela não tivesse conseguido encontrá-lo. Queria que ele tivesse sumido para sempre, de maneira que tudo que eu tivesse fosse um dia perfeito e o céu estrelado de uma noite de outubro com uma lua brilhante."


Durante a viagem para a ShiverCon, somos assolados por um turbilhão de emoções, visto que as duas amigas entram em uma enérgica discussão acerca do futuro do programa, e claro, de suas vidas. Confesso que em alguns momentos fiquei com raiva de Josie, pois a vida dela era tão cheia de privilégios e às vezes ela esquecia que as coisas não eram assim para Delia.

A parte da convenção em si eu gostei bastante, tanto pelas grandes referências de cultura pop quanto pelo grande encontro com o produtor. Temos espaços também para um reencontro agridoce que nos deixa com MUITA RAIVA. É impossível não parar para refletir nessa parte acerca de como o mundo é injusto.


Por outro lado, Zentner poderia ter explorado melhor a convenção, visto que a sinopse mesmo dá a entender que grande parte da história irá se passar na ShiverCon, o que não acontece. Rapidamente as coisas se resolvem, mas acredito que o autor decidiu dar prioridade para o aspecto mais dramático, o que não é necessariamente algo negativo (embora eu quisesse mais cultura pop hahahahaha). 

“Compramos nossos ingressos e entramos no centro de convenções. É uma colmeia agitada de nerdices. Caras fazendo cosplay de Freddy, Jason, Pinhead, Michael Myers, o Coringa do Heath Ledger, Babadook, Leatherface, Caminhantes Brancos, Daryl Dixon, Beetlejuice, um monte de palhaços assustadores genéricos e zumbis.”


Aliás, não são só as protagonistas que nos emocionam, pois os personagens secundários ganham certo destaque, em especial a mãe de Delia. A personagem é o reflexo de uma mulher que se vê sem nada e precisa encontrar forças para criar a filha e seguir em frente (gente, teve uma cena tão linda no final, não consigo nem expressar direito). Ademais, PRECISO falar do cachorro de Josie: Buford. A relação da garota com o basset hound foi uma das coisas que eu mais gostei (ok, eu tenho um fraco por doguinhos), sem contar que Buford também participa do programa (contra a vontade).

Quanto ao desfecho, lágrimas vão rolar (chorei na cama, chorei no banheiro, chorei no chão, chorei em pé, chorei no ônibus e...ahh, vocês entenderam). Devo mencionar que o maior ponto positivo da obra é a relação entre as duas amigas, pois embora sejam pessoas com realidades muito diferentes, elas nunca deixaram de se apoiar, e é isso que significa amizade: estar lá para alguém sempre, na alegria e na tristeza.


“Juntas sob a sombra da lua, por um breve momento, desejo ser capaz de fazer o tempo parar, como se ele fosse algo que não me deixasse para trás.”


Resumindo porque já falei demais, não deixem de conferir essa obra LINDA (literalmente, porque essa capa é tudo) que nos mostra o poder da amizade e a necessidade do apoio familiar.

Até mais!

13 comentários

  1. Sempre tive vontade ler esse livro,mas admito com vergonha, que nunca dei muita atenção a ele.
    Pensava que era mais um clichê bobinho de amizade de duas meninas imaturas e alguma diversão com isso do terror.
    Mas por tudo que li acima, não é apenas isso. Mesmo tendo isso, o enredo vai além da amizade, da parte do bom humor. Tem relações familiares, tem o pensar no futuro e saber que para viver é preciso mais.
    E tem o crescimento de ambas!
    Isso é maravilhoso e com certeza, o livro agora de verdade, vai para listinha de mais desejados!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela, obrigado pelo comentário!
      Está longe de ser um livro clichê. Se você gosta de uma obra bem aprofundada e que foca muito nos dramas dos personagens, pode se jogar porque vai adorar.
      Beijos.

      Excluir
  2. Primeira vez que estou vendo esse livro, ele parece ser muito interessante e eu esperava uma coisa mais macabra (não sei o motivo) e não que levasse à lágrimas hahah. Os personagens parecem ser mesmo especiais.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, obrigado pelo comentário!
      HAHAHAHAHAHAHA De terror mesmo não temos quase nada, só as referências de filmes do gênero.
      Beijos.

      Excluir
  3. Estou apaixonada com sua resenha, é claro que já estou fazendo planos para ler este tb né!! Adoro histórias que fazem referência à cultura pop e ainda mais qd rola uns dramas sobre família, amigos e vida difícil. Já disse que amei a resenha? Hahahaha. Bjs 💋

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcia, obrigado pelo comentário!
      Que bom que a resenha te deixou animada para conferir a obra. Essa leitura me marcou muito e tenho certeza que se você curte cultura pop ela vai entrar para sua lista de favoritos da vida.
      Beijos.

      Excluir
  4. Já ouvi dizer que esse autor, Jeff Zentner, foca muita em amizade nos livros dele, e acho isso bem interessante. A sua resenha me fez querer ler esse livro, pq só tava de olho em outros dele. Me lembrou um pouco fangirl da rainbow rowell, que amo!

    ResponderExcluir
  5. Tem doguinho fofíneo????
    Aimeudeuso!!! Tô com Ele aqui pra ler Alison.
    Mesmo já com uma TBR montada pra esses dois últimos meses vou fazer de tudo pra ler ainda esse ano.

    ResponderExcluir
  6. OLA
    Eu não conhecia esse livro essa é a primeira resenha que leio dele .
    gosto quando o autor aborda a amizade ,acho isso muito válido para os dias de hoje .e se tem um drama familiar então é melhor ainda .que bo que os personagens secundarios tambem são destaques .
    dica anotada

    ResponderExcluir
  7. Alison!
    Não dá para resistir a um livro que fala sobre uma amizade tão forte entre amigas de classes sociais tão diferentes, apesar das observações que fez...
    E sem contar quecom doguinho não dá para resistir, né?
    Achei interessante ver esse lado mais dramático da literatura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Nunca nem tinha ouvido falar desse livro. Engraçado como você lê uma sinopse, tira uma conclusão, aí vai ker a resenha e fica de queixo caído. Não esperava que você fosse gostar tanto a ponto de se emocionar, amo quando isso acontece quando a gente menos espera.
    Tem um tempinho que um livro me fez chorar, hein

    ResponderExcluir
  9. Oieee

    Esse é um dos livros que estou pretendendo reler em breve, pois mais uma vez li no original e queria absorver melhor a história que já me encantou muito
    Eu me emocionei profundamente com a Delia e sim! Como você em alguns momentos pensei que Josie poderia sim ser mais empática!

    O livro é aquela jornada emocional com toques de cultura pop que sempre gostamos!

    Gostei bastante da Resenha!

    ResponderExcluir
  10. Fátima Menezes23/11/2020 11:03

    Obrigada pela indicação do livro! Adorei o enredo e fiquei com muita vontade de ler.

    ResponderExcluir