Nevernight – A sombra do Corvo - Crônicas da Quasinoite, 1 - Jay Kristoff

6 de fevereiro de 2020

Título: Nevernight – A sombra do Corvo - Crônicas da Quasinoite - Volume 01
Autor: Jay Kristoff
Páginas: 608
Ano:2017
Editora: Plataforma 21
Gênero: Ficção Juvenil, Suspense, Fantasia
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:  
Sinopse: Há histórias sobre Mia Corvere, nem todas verdadeiras. Alguns a chamam de Moça Branca. Ou a Faz-Rei. Ou o Corvo. A matadora de matadores. Mas, uma coisa é certa, você deveria temê-la. Quando ela era criança, Darius Corvere – seu pai – foi acusado de insurreição contra a República de Itreya. Mia estava presente quando o carrasco puxou a alavanca, viu o rosto do pai se arroxeando e seus pés dançando à procura do chão, enquanto os cidadãos de Godsgrave gritavam “traidor, traidor, traidor”... No mesmo dia, viu a mãe e o irmão caçula serem presos em nome de Aa, o Deus da Luz. E, embora os três sóis daquela terra não permitam que anoiteça por completo, uma escuridão digna de trevas tomou conta da menina. As sombras nunca mais a largaram.  Mia, agora com dezesseis anos, não se esqueceu daqueles que destruíram sua família. Deseja tirar a vida de todos eles. É por isso que ela quer se tornar uma serva da Igreja Vermelha – o mais mortal rebanho de assassinos de toda a República. O treinamento será árduo. Os professores não terão misericórdia. Não há espaço para amor ou amizade. Seus colegas e as provas poderão matá-la. Mas, se sobreviver até a iniciação, se for escolhida por Nossa Senhora do Bendito Assassinato... O maior massacre do qual se terá notícia poderá acontecer. Mia vai se vingar.
Resenha:





“Quem invoca a escuridão, acabará invocado por ela.”

Nevernight, A Sombra do Corvo é um maravilhoso livro de fantasia, do escritor Jay Kristoff, lançado em 2017, e publicado no Brasil pela editora Plataforma 21

Quão longe você iria para vingar a destruição de sua família? Mia Corvere a protagonista das Crônicas da Quasinoite, se fez essa pergunta quando era ainda uma criança, e a resposta sussurrou das sombras de seu coração partido e respondeu que iria até o inferno.

“Nunca deixe seu rosto revelar um segredo que seus lábios mantêm guardados.”

Mia nasceu em uma família aristocrática, filha de um então Justicus de Itreya, cresceu em Godsgrave, a capital da republica e seus pais a ensinaram que além da beleza, a melhor arma de uma mulher deveria ser a sua mente. Então aos 10 anos sua vida como ela achou que sempre seria foi destruída, seu pai foi preso e acusado de traição contra a República. Apontado como um dos lideres da revolução Faz-Rei, ele é executado em praça pública junto aos demais comandantes da insurreição.

E ela ao lado de sua mãe, assistiu tudo, e a dor de ver seu amado pai morto a fez escutar uma música dentro de si, foi apenas o começo...

"Nunca trema. - Um sussurro frio no ouvido. - Nunca tema. E nunca, jamais, esqueça."



Pois o cônsul Julius Scaeva, ainda tomou todas as propriedades da família Corvere, aprisionou sua mãe e irmão ainda bebe, e mandou que a afogassem.

Desesperada e sozinha pela primeira vez na vida aquela música se tornou mais forte, e com elas as em seu coração, atraindo para si um companheiro misterioso. O Senhor Simpático, um não gato de sombras. Ele a salva, dando não somente uma arma para que ela pudesse se defender e sobreviver, como se unindo a ela e se tornando uma parte da menina.

 “Nem todos os mortos morrem de verdade.”

Fugindo em sua própria cidade, ela descobre que toda a sua boa educação e força não o bastante, resgata por Mercúrio, um velho dono de uma loja peculiar de penhores, ela encontra aquele que irá direcionar toda a dor de Mia, treinando-a para se tornar uma serva da Igreja Vermelha, devotos da deusa Niah. Que nada mais é do que uma escola/culto onde os mais perigosos assassinos do mundo são treinados, e devotam suas vidas a Senhora Do Bendito Assassinato.


“Quanto mais brilhante a luz, mais profunda a sombra.”



Mia fez a promessa que iria matar e se vingar dos homens que mataram sua família, porém, mesmo com as descobertas de seus poderes, ela tem a completa percepção que precisa se tornar uma assassina ainda mais poderosa para conseguir isso. Por seis anos, e passando por uma experiência traumática que a marcou ainda mais durante esse período de treinamento, ela devota sua vida a vingança.

Na jornada para se unir a Igreja Vermelha, ela conhece Tric, um jovem com o mesmo intuito, como direi escolar dela, e juntos passam por grandes perigos.

“Você começa do nada. Não possui nada. Não sabe nada. É nada.”

O que não é nada perto dos perigos que ela precisará sobreviver dentro da igreja vermelha, cada dia de seu treinamento irá lhe fortalecer, e também, a destruir. 

Como podem ver, Nevernight, é uma trama de fantasia bem ampla, magia, poderes sombrios, deuses, e assassinos em treinamento, o livro não é um conto de fadas, feliz. Pelo contrario, algo que os mestres de Mia, fazem questão de ensinar é que amor, lealdade, amizade, podem ser facas pressionando a sua garganta em um corredor frio e sombrio.

- Receio que jamais saberá o meu nome – ela disse. Eu ando pelas sombras. Sou um murmúrio. Um suspiro. O pensamento que faz os bastardos deste mundo acordarem suando na veratreva.”

A escrita de Kristoff é bem detalhista, com conteúdo adulto e temas pesados, a história é contada por um narrador misterioso, e por isso, é como se estivéssemos lendo um livro sobre Mia, sua história detalhada, com direito a notas de rodapé, explicando pontos da narrativa, ou apenas fazendo comentários espirituosos do narrador. – esse estilo de escrita, não é habitual, fora de textos acadêmicos, e talvez, alguns possam achar que quebra o ritmo da leitura, não sei se por já estar acostumada a ler notas de rodapé ou por que as notas são interessantes e divertidas, eu não tive problemas com esse aspecto.



“Um aroma familiar a levou de volta a viragens melhores: aninhada no seu quarto em cima da loja de Mercurio, rodeada por montanhas de seus melhores amigos. Os amigos que a tiraram da dor e da escandalosa luz dos sóis e da lembrança da mãe e do irmão trancafiados numa cela sem luz.”

O autor trabalha bem a criação da protagonista, um equilíbrio delicado é alcançado. Mia não é overpower, mas quando precisa ser poderosa, ela é.

“Às vezes a fraqueza é uma arma. Se você for inteligente o bastante para usá-la.”

Sem contas os demais personagens, (💔) que são intrigantes e com múltiplas camadas de personalidade, que se eu começar a falar não paro mais.


Então leiam, porque tudo isso e uma dose de vingança, traição, luta pela sobrevivência tornam esse livro uma fantasia que me conquistou, um favorito do ano provavelmente e me deixou ansiosa para ler o segundo livro Godsgrave, e muito feliz, que ainda esse mês o terceiro livro Darkdawn será lançado.


Estamos realizando a leitura coletiva dos livros por aqui no Tracinhas EPL, então logo vocês terão ainda mais das nossas impressões desse livro, dos personagens cativantes e muito mais.

Até a próxima.

“Você jura servir à Mãe da Noite? Jura aprender a morte em todas as suas cores e a levar em nome dela a quem a merecer e a quem não a merecer? Jura tornar-se uma acólita de Niah e instrumento terreno da escuridão entre as estrelas?”




Curiosidades.

As crônicas da Quasinoite, se deve ao fato peculiar desse universo fantástico, o mundo possui três sois, de tamanhos variados que reinam quase que infinitamente no céu, a noite real, conhecida como Veratreva, acontece apenas a cada dois anos e meio, fora desse pequeno período, existe um dia inclemente, a Quasinoite sendo marcada pelos períodos onde os sóis maiores se retiram do céu, deixando uma menor luminosidade.
Outra particularidade do mundo, e importante para a história é o lado religioso, Aa, o deus da luz, e tem a sua contrapartida, a esposa Niah, a mãe da noite, senhora do bendito assassinato, eras atrás eles eram um casal feliz... Até... – ops... Leiam...

“Somos todos matadores. Cada morte que causamos é uma oração. Todas, para o nosso conhecimento e dádiva ao mundo. O lobo não sente pena do cordeiro. A tormenta não pede desculpas ao afogado.”


6 comentários

  1. Olá, Vivian

    Eu tenho curiosidade de ler esse livro, mas como não gosto muito do gênero, fico protelando. O que mais me chama a atenção é a protagonista, e também o fato de ler e ouvir tantos elogios acerca da história. Vamos ver se uma dia eu leio.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  2. Morro de vontade ler essa saga!!E agora chego aqui e leio uma resenha assim? Sacanagem.rs
    Eu tive mais contato com os livros agora, que vem chegando um livro novo e os fãs começaram a falar mais sobre isso. Aí tive que pesquisar para saber sobre o que era.
    Amo uma boa fantasia e pelo que li acima, o autor não só construiu um universo inteiro,mas trouxe uma personagem tão forte que é difícil não desejar conhecê-la mais a fundo!!!
    Já quero!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. VIVIAN!
    Nossa! Fiquei até zonza com toda criatividade usada pelo autor em criar um mundo carregado de magia e ainda tem 3 sóis e fantasia, poderes sombrios, deuses, e assassinos. De dorma alguma pode ser um conto de fadas feliz, mas deve trazer muitas situações onde a aventura e os perigos estão presentes.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Fiz a leitura desse livro ano passado e foi uma grande surpresa o quanto eu amei essa narrativa. Eu adorei esse universo, até então eu não tinha lido nada parecido. Estou com o segundo já em mãos só esperando o momento certo para ser lido.

    Beijos,
    Livros Engavetados

    ResponderExcluir
  5. Olá! Essa capa é bem chamativo, e confesso que foi por meio dela que eu passei a me interessar pela história, e isso lá em 2018 (sim, eu admito, estou um tanto quanto atrasada com a minha lista), mas como boa brasileira, posso até estar atrasada, mas desisti JAMAIS (risos). Rever o livro por aqui, me deu aquele animo e esperança que a hora dele está chegando. Afinal eu amo esse mundo de fantasia e o livro traz uma história bem diferente (sem final feliz?!).

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Fiquei bastante curiosa pelo universo criado no livro e ainda mais gostei muito da personagem. Já irei anota o livrinho na listinha. Premissa é muito boa.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir