O Último Suspiro - Robert Bryndza

28 de dezembro de 2018

Título: O último Suspiro
Autor: Robert Bryndza
Páginas: 304
Ano: 2018
Editora: Gutenberg
Gênero: Policial, Suspense
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon 
Nota: 
Sinopse:
Quando o corpo torturado de uma jovem é encontrado em uma lixeira, com os olhos inchados e as roupas encharcadas de sangue, a Detetive Erika Foster é uma das primeiras a chegar na cena do crime. O problema é que, desta vez, o caso não é dela.

Enquanto luta para garantir seu lugar na equipe de investigação, Erika rapidamente encontra uma ligação desse assassinato com um crime não solucionado de uma jovem quatro meses antes. Jogadas em um local semelhante, as duas mulheres têm feridas idênticas e uma incisão fatal na artéria femoral.

Este livro foi cedido pela Editora Gutenberg, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Resenha:

"Já que vamos morrer, podemos pelo menos ter prazer no processo."

A história começa com a detetive Erika Foster tentando voltar a investigar casos violentos, pois a mesma fora afastada para fazer trabalhos administrativos por qualquer indisciplina que ela tenha feito. ela havia sido uma das primeiras a chegar na cena do crime, mas assim que a chefe da equipe aparece, claramente observamos que o gênio de Erika não é dos melhores.

Na cena do crime, um corpo de uma jovem mulher que estava desaparecida, é encontrada nua (ou semi-nua)  dentro de uma daquelas grandes lixeiras.
Mesmo não sendo autorizada, Erika começa a pesquisar sobre o crime e descobre um similar, acontecido há algum tempo. E é nesse momento que nossa detetive não medirá esforços para poder fazer a ligação e  determinar que eles estão correndo contra o tempo, para prender um perigoso serial killer.

"O monstro de uma pessoa é o amigo de outra..."

O assassino  usa as redes sociais para chamar a atenção de suas vítimas, sempre usando perfis de pessoas mortas para não ser rastreado e colocando tudo que possa chamar atenção do alvo, após minuciosa pesquisa em seus perfis do Tinder, instagram, facebook  e outros.

"Ver os jorros de sangue escorrerem do corpo foi o que mais lhe vez vibrar, como se uma descarga elétrica percorresse  suas veias."

Esse livro é o quarto de um série sobre a detetive Erika Foster, porém como são histórias independentes dá para ser lido fora de ordem sem problemas. Uma das coisas mais interessantes que achei do livro foi que o autor nos apresenta o assassino na metade da história, e com isso vai intercalando com a investigação para descobrirem quem ele é.

A escrita do autor é fluída, ágil e te deixa curioso para virar logo a próxima página. Li em apenas dois dias e já quero ler os outros três.

Outra coisa que me chamou a atenção foi que o autor abordou um tema bem atual: o perigo das redes sociais. Mostrou como algumas pessoas se expõem demais nas redes , as deixando vulneráveis como as vitimas de nosso assassino.

Não tem como eu falar mais sem soltar spoiler, então se você já leu A Garota no gelo, Sob Águas Escuras, ou Uma sombra na Escuridão já sabe que a escrita do autor é maravilhosa, mas se você  assim como eu não leu, pode procurar esses outros ou ler logo esse, e conhecer o estilo de Bryndza.

Então é isso, até a próxima ;)



13 comentários

  1. Achei legal isso da redes sociais na história e o assassino atrair vitimas assim. Serve de alerta porque a gente se expõe demais mesmo nessas coisas. Gosto de umas tramas assim, investigação e assassinatos, a busca pelo assassino e a curiosidade de saber quem é e essas coisas. Acho que iria gostar. Ser de uma série que não tem necessariamente que ler os outros anima, porque se gostar você pode ver mais e se não também não perde muito em termos de continuidade. Gostei da ideia. Leria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane.
      Também gosto de assuntos assim porque nos faz refletir se é necessário tanta exposição da nossa vida.
      Não curto séries, mas realmente essas com histórias independentes são ótimas!

      Excluir
  2. Olá, sou apaixonado pelo gênero, e adoro quando o autor dá seu toque pessoal para deixar a trama singular. Nesse livro temos um trabalho extremamente bem executado, e o Bryndza faz com que o leitor não largue a obra por nenhum circunstância ao utilizar dessa provocações online do assassino para movimentar a história e atiçar a curiosidade. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alison!
      Também é meu gênero favorito, e parece que os livros do autor são todos assim, ótimos!
      =)

      Excluir
  3. Oi, Karla!!
    Achei bem interessante o autor usar um tema tão atual na história que é os perigos da rede social, principalmente para quem usar com motivos escusos. E estou bem curiosa para a companhar mais casos da detetive Erika Foster, no momento só li o primeiro livro A Garota no gelo.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta!
      Sim, muito legal esse assunto porque nunca fica batido.
      Quero muito ler A Garota no gelo.
      =)

      Excluir
  4. Adoro esses livros policiais, ainda mais os que podem ser lidos independentemente. Coloquei na lista de leitura. Parece interessante.

    ResponderExcluir
  5. Olá! As capas dos livros dessa série são sempre tão sombrias, mais uma vez o enredo me intrigou, e fiquei bem curiosa para descobrir o porquê de o criminoso agir dessa maneira, acho essa crítica ao excesso de exposição nas redes sociais super importante e serve como um aviso para nós leitores, ainda não conheço a escrita do autor, mas a cada novo livro que vejo a vontade só aumenta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete!
      Sim! Vai me achar estranha se disser que adoro essas capas? Rsrsrs.
      Com certeza tentarei ler os outros livros do autor. ^^

      Excluir
  6. Olá Karla!
    Como fã de Agatha Christie e fiel admiradora de Hercule Poirot eu adoro tramas com detetives. Não conheço a escrita de Robert mas percebi que é bem atual e sabe criar uma boa cena do crime par instigar o leitor. Suas obras se tornam leitura obrigatória para mim uma vez que temos uma mulher detetive como personagem principal (girl power!).
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline!
    Até hoje só li 1 livro de Agatha Christie mas entendo o porquê você gosta, a escrita é sensacional!
    O fato de ter uma detetive mulher é muito bom né?Assim que puder, leia sim.
    =)

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o autor, mas fiquei bem curiosa.
    Adoro livros de serial killer, e esse parece ser bem escrito, todo bem arquitetado e tal.
    Legal também usar esse tema e alerta sobre o perigo das redes sociais, isso nos faz refletir sobre a forma como nos expomos e como acreditamos em qualquer um, rs
    Vou querer ler sim!
    Preciso ler mais do gênero mesmo.
    bjs
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir