É Assim Que Acaba - Colleen Hoover

27 de agosto de 2018

Título: É Assim Que Acaba
Autor: Colleen Hoover
Páginas: 366
Ano: 2018
Editora: Galera Record
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Saraiva | Amazon
Nota:    
Sinopse: Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade.
Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.
Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.
Resenha: É Assim Que Acaba é o tipo de livro no qual precisamos iniciar a leitura sem ter muita noção do que se trata. Por esse motivo, essa resenha não dará muitos detalhes sobre a obra, assim o leitor estará aberto verdadeiramente para as surpresas e emoções que acontecerão.

Organizado e dividido em duas partes o livro é narrado por Lily Bloom. Em sua estrutura também encontramos escritas da protagonista em um diário, endereçados para a famosa Ellen DeGeneres, trazendo lembranças de suas vivências.

A primeira metade da obra conhecemos o neurocirurgião chamado Ryle que, devido a sua total dedicação com a profissão, sempre fugiu de relacionamentos sérios. Tipicamente, o garanhão que busca nada mais que uma noite tem sua vida modificada quando conhece Lily. O lindo Ryle com toda sua confiança, sensibilidade e inteligência conquista a personagem principal e a nós também, fazendo com que fiquemos na torcida pelos dois de fato juntos.

"Sinto a voz dele em meu estômago. Isso não é nada bom. Vozes deveriam parar no ouvido, mas às vezes – não é sempre que isso acontece – a voz passa pelos meus ouvidos e reverbera diretamente pelo meu corpo."

Mas então, eis que uma parte do passado de Lily retorna e assim iniciamos a segunda metade do livro. A partir daí começam as lições que a autora busca passar (no qual me recuso a dar spoiler para que tenham a experiência completa). 

“Ninguém é totalmente ruim, nem é exclusivamente bom. Alguns são apenas forçados a trabalhar mais para suprimir o seu lado mau.”


Na primeira parte me apaixonei, ri e me compadeci com a antiga vida Lily. Mas a segunda parte me destroçou como nenhum outro livro jamais fez, e assim compreendi as flores na capa do livro! Cada página de todo o livro foi possível se sentir na pele da protagonista e todas as minhas expectativas  (que já eram bem altas) foram superadas.

É impossível deixar de lado as referências  feitas a Dory, do filme "Procurando Nemo". A frase "continue a nadar" cantada pela peixinha ganhou um valor imensurável, expondo a mensagem de que por mais difícil que a vida esteja devemos continuar a nadar.


" Se a vida quer deixar você para baixo, quer saber o que deve fazer? Continue a nadar, continue a nadar..."

Colleen Hoover já é considerada uma grande autora de livros de romance da atualidade. No entanto, como já dito pela escritora, essa obra vai muito além do entretenimento uma vez que a própria Colleen viveu tais situações. Tanto que, após o término de escrita da obra, a mesma sofreu um grande bloqueio para escrever.


"Não acho que ser uma pessoa um pouco reservada seja uma coisa negativa. Verdades nuas e cruas não são sempre bonitas."

É realmente um livro pesado, no qual é doloroso pensar em como a autora conseguiu colocar em palavras todas as suas vivências. Mas é admirável ver sua coragem e força para compartilhar com outras pessoas e, assim, ajudar as pessoas que enfrentam ou enfrentaram as mesmas circunstâncias. 


"Talvez o amor não seja algo que vem no formato de um ciclo completo. Ele apenas flutua, pra dentro e pra fora, assim como as pessoas entrando e saindo das nossas vidas."


O final não é nada triste, o que nos da um pouco de esperança. Se continuarmos a nadar conseguiremos enfim encontrar a costa.

É um livro que mexe demais com seu psicológico mas acredito que todos deveriam ler essa preciosidade. A autora Kami Garcia ( de Dezesseis luas) disse que "Toda pessoa com coração devia ler este livro" mas eu ainda acrescento e digo que até os que não têm coração irão descobrir um com esse romance.



4 comentários

  1. Oi, Andy,

    De uma certa forma, consegui me identificar com o livro, por diversas situações decorrentes ao seu passdo familiar.

    Sem dúvidas é um livro muito tocante, que me fez chorar, por pensar na crueldade do ser humano. Em alguns momentos, me perguntei como a Lily conseguia prosseguir, após tais fatos, enganando, tentando convencer a si mesma de algo que não é verdade.

    Às vezes, fazemos escolhas erradas por falta de sensatez e por, talvez, estarmos cegos. Dizem que o amor cega. Em alguns casos, sim. Essa é uma afirmação tão verídica... Muitas vezes, o amor é destrutivo. Muitas vezes, só se percebe tal fato tarde demais. Convenhamos que, infelizmente, isso é algo realístico. Algumas coisas, são à base de chances e mais chances... E, se torna algo vitalício!

    O livro é cheio de justificativas infindáveis. No entanto, achei importante a mensagem que autora nos passa de que, sim, é possível sair de uma situação como essa, e que o amor e o perdão, em uma situação como essa, não são essenciais qundo há muita coisa em jogo. Um relacionamento saudável é que é o essencial.

     Cheguei a achar a Lily uma personagem fraca sem personalidade, mas é justamente o contrário. Ela é uma personagem com atitude! O final não poderia ter sido melhor. Simplesmente perfeito!


    ResponderExcluir
  2. Olá! Em se tratando de CoHo, estou sempre preparando meu coração e abastecendo meu estoque de lencinhos (risos, mas de nervoso). A capa ficou realmente linda, desde que o livro saiu em pré-venda, estou louca para tê-lo aqui na minha estante. Ainda não tive a oportunidade de conferir toda a história, mas tenho certeza que vou rir, chorar, amar e chorar mais um pouco com essa história, afinal aborda um tema muito forte e polêmico.

    ResponderExcluir
  3. Oi Andy!
    Eu li tantos comentários pesados e até ruins sobre os livros da Collen e te confesso que me deu uma desanimadinha, mas ainda tenho vontade de conhecer a escrita dela e ver se é tudo isso msm...
    Espero gostar e não me decepcionar como muitos leitores...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Ola!
    Eu já ouviu muitos comentários positivos sobre o livro e também sobre a autora. O livro tem uma premissa ótima e deixa o leitor bastante curioso pela história e quero muito ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir