Fúria Domada - Megan Maxwell

10 de abril de 2018

Título: Fúria Domada
Autor: Megan Maxwell
Páginas: 368
Ano: 2017
Editora: Essência
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Gillian é conhecida entre os membros de seu clã como “a Desafiadora” por seu caráter indomável – sua principal qualidade e também sua grande maldição. Apaixonou-se por Niall na infância e viveu com ele uma bela história de amor, interrompida quando o rapaz partiu para lutar junto ao rei da Escócia sem dizer adeus. Gillian jurou que nunca o perdoaria. Tão teimoso e orgulhoso quanto sua amada, Niall está de volta, mas não é mais o mesmo homem, disposto a qualquer coisa para reconquistá-la. Agora que se reencontraram, nenhum dos dois quer dar o braço a torcer. Mas a paixão do passado os domina novamente. Até quando eles serão capazes de resistir?
Resenha:



Gillian McDougall não pode ser domada. De estatura frágil, era forte, corajosa, impulsiva, atrevida, independente e falava o que pensava. Por conta de seu temperamento provocador era conhecida por todos com Desafiadora.

A nobre moça teve vários pretendentes que se afastaram por não aguentarem seu gênio ousado. No entanto no momento de seu batizado, seus pais fizeram um acordo com um clã vizinho, prometendo a filha em matrimônio se ela chegasse aos 26 anos viúva ou solteira. O sortudo seria o asqueroso Ruarke Carmichael, um homem enfadonho com olhos de rato que Gillian simplesmente não suportava.

Niall McRae era um homem possessivo e vigoroso.  Guerreiro impiedoso era conhecido como Sanguinário. Determinado e muito turrão era apaixonado por Gillian, no entanto fora rejeitado pela moça no passado. Prestes a casarem, Niall foi convocado às pressas pelo rei e teve que partir para Irlanda sem mesmo ter tido a chance de se despedir. Quando conseguiu retornar a Escócia, encontrou uma Gillian desgostosa que simplesmente o ignorou sequer lhe dando a chance de ser ouvido.
“Nunca a havia esquecido. Nunca se permitira esquecê-la.”
Atualmente Gillian precisava se livrar de Ruarke, e o único homem disponível capaz de suportar seu gênio indômito era Niall, o homem que ela prometera jamais voltar a amar. A obstinação cega de não perdoá-lo, o orgulho e a teimosia desmedida são grandes empecilhos para que ela admita seus verdadeiros sentimentos.


Por fim, Gillian viu o quão imatura tinha sido e disposta a ficar com Niall arma uma armadilha para se casar com ele e escapulir das garras de Ruarke. Niall ainda apaixonado e disposto a ampará-la acaba cedendo aos seus encantos casando-se com ela. Porém, no ato do enlace matrimonial, percebe que fora alvo de uma tramoia, e acaba decidindo castigar a mulher que destruíra seu coração pela segunda vez tornando o casamento de ambos um verdadeiro martírio.
“-Eu prometo que vai chorar dia e noite por não ter se casado com Ruarke Carmichael. Eu farei que sua vida seja tão insuportável quanto você fez a minha.”
Amei esse livro, porém minha única ressalva fica em relação a Niall, pois vi pouco do guerreiro e muito de um homem que mesmo apaixonado insiste em humilhar Gillian. Tive vontade de jogar o livro fora quando via atitudes tão machistas e pouco acolhedoras de um homem que notadamente amava Gillian, mas se deixava levar por seu espírito presunçoso.
“- Porque sem você, sem seus enfrentamentos, seus sorrisos, seus desafios e seu amor não quero viver, gata. Só espero fazê-la feliz pelo resto da vida para compensar o mal que te fiz quando você só merecia ser amada, querida e respeitada.”
Megan Maxwell mais uma vez me cativa com sua escrita apaixonante, seu personagens fortes, aguerridos e bem construídos. Os diálogos são inteligentes e a trama devidamente bem concebida foi feita para apaixonar e derreter o mais insensível coração.

7 comentários

  1. Oi, Nádya.

    Para a Gillian, que é durona, deve ter sido uma afronta ser deixada para trás pelo Niel, mesmo ela tendo a promessa de que ele voltaria.

    Com essa recusa da Gillian em, digamos, perdoá-lo, os dois ficaram ressentidos... Não tinha como não ficar!

    Mas, nada que o tempo não resolva, e os junte novamente, né? 💙

    ResponderExcluir
  2. Olá Nádya!
    Eu gostei mto de conhecer mais desse livro, venho acompanhando sobre ele e cada vez mais tenho interesse em conhecer o enredo e a escrita tbm, espero ter uma chance em breve, capa linda!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Uma típica história de orgulho ferido! Mas claro, com requinte num bom romance de época.
    Segunda resenha que leio deste livro e o que chamou atenção à princípio foi a capa do livro. Uma mulher forte, determinada, tendo que conviver com a perda e ao mesmo tempo, com o fato de ter sido meio que abandonada pelo amor de sua vida.
    Será possível recuperar-se diante de tudo isso, depois de algum tempo?
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Nádya.
    Ainda não li nada da autora e até fiquei curiosa para conhecer essa série da autora, pois é de um gênero que gosto bastante.
    Mas, estou cansada de personagens machistas que tratam mal as mulheres, mesmo sendo comum para a época. Pelo menos a personagem feminina parece bastante empoderada para a época. Talvez eu leia o livro só para conhecer Gillian.
    Achei a capa bem bonita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Uma série só sobre guerreiros parece interessante. Nunca tinha ouvido falar dessa autora, mas a proposta me chamou a atenção, além de a capa ser muito bonita. Mas pelo fato de não ser livro único, me deu uma certa preguiça. Vou acompanhar as resenhas dos próximos livros, quem sabe eu me decida no próximo?

    ResponderExcluir
  6. Oi Nádya!
    Também gosto bastante da escritora da autora, e estou bem curiosa por esse livro, percebi que Gillian apesar da teimosia é uma personagem que se destaca bem pela força que tem, uma pena as atitudes machistas de Niall, é algo que sempre me incomoda em romances, maas, claro que não deixarei de ler!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Nádya!
    Ainda não li o primeiro da série e sei lá, não senti um time bom pra ler agora. Não gostei do personagem ter atitudes ruins e machistas. A escrita fluida é com certeza um ponto positivo da obra mas aí deixo pra uma próxima vez.
    Bjs

    ResponderExcluir