A Guerra dos Mundos - H. G. Wells

Título: A Guerra dos Mundos
Autor: H. G. Wells
Páginas: 296
Ano: 2016
Editora: Suma das Letras
Gênero: Ficção Científica
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:                     
Sinopse: Eles vieram do espaço. Eles vieram de Marte. Com tripés biomecânicos gigantes, querem conquistar a Terra e manter os humanos como escravos. Nenhuma tecnologia terrestre parece ser capaz de conter a expansão do terror pelo planeta. É o começo da guerra mais importante da história. Como a humanidade poderá resistir à investida de um potencial bélico tão superior? Publicado pela primeira vez em 1898, A guerra dos mundos aterrorizou e divertiu muitas gerações de leitores. Esta edição especial contém as ilustrações originais criadas em 1906 por Henrique Alvim Corrêa, brasileiro radicado na Bélgica. Conta também com um prefácio escrito por Braulio Tavares, uma introdução de Brian Aldiss, membro da H. G. Wells Society, e uma entrevista com H. G. Wells e o famoso cineasta Orson Welles — responsável pelo sucesso radiofônico de A guerra dos mundos em 1938 —, que fazem desta a edição definitiva para fãs de Wells.
Resenha:

“Antes de julgá-los com demasiada severidade, devemos nos lembrar das destruições totais e implacáveis que nossa própria espécie empreendeu, não apenas contra os animais, como os extintos bisões e dodôs, mas contra as raças humanas inferiores…Somos por acaso tamanhos apóstolos da misericórdia para podermos nos queixar de que os marcianos tenham feito a guerra no mesmo espírito?”
A Guerra dos Mundos é um romance de ficção científica e foi criado muitos anos antes do primeiro homem pisar na lua ou mesmo criar suposições sobre existência de vida em outros pontos do universo. Escrito por H. G. Wells, é considerado um clássico da ficção científica e originalmente começou a ser publicado em capítulos pela revista inglesa Pearson’s Magazine no ano de 1897.


“E, invisível aos meus olhos porque ainda pequena e remota, voando veloz e regularmente em minha direção através daquela incrível distância, aproximando-se milhares de quilômetros a cada minuto, vinha a Coisa que eles mandavam para nós, a Coisa que traria tantas lutas, mortes e calamidades à Terra. Jamais imaginei nada disso enquanto observava; ninguém na Terra sonhava com aquele infalível projétil.”
Assim, a história é o exemplo de invasão alienígena no planeta Terra, em que um grupo de marcianos com tecnologia extremamente avançada aparece sem convite e querem exterminar a raça humana.


Narrado em primeira pessoa, é completamente assustador acompanhar o relato da invasão marciana, que chegaram a superfície terrestre numa espécie de cilindro, possuíam pele marrom oleosa, boca em forma de V, ausência de sobrancelhas e queixo, um monstruoso grupo de tentáculos, possuíam olhos imensos, febris, inumanos e monstruosos. Eram seres agressivos, inteligentes, possuíam um planejamento tático de destruição em massa fora do comum e se locomoviam em aparelho de três pés que parecia alumínio, possuíam trinta metros de altura, além de lançarem fogo matando automaticamente as pessoas.
"E a Coisa que então vi! Como descrevê-la? Um trípode monstruoso, mais alto que muitas casas, alçando - se sobre os jovens pinheiros e esmagando - os em seu percurso; uma máquina ambulante de metal reluzente, avançando a largas passadas pela urze; cordas articuladas de aço pendiam das laterais, e o barulho estridente de sua passagem misturava - se ao estrondo da tempestade." 
Como uma leiga, não sabia que a inspiração de Wells em escrever A Guerra dos Mundos tinha surgido de um desejo de responsabilizar a indulgência da sociedade a respeito da expansão britânica, que se utilizava de métodos nada ortodoxos para colonizar e conseguirem seu intento, achando-se soberanos, acima de tudo e todos, detentores de poderes ilimitados.


É uma história completamente fascinante, com personagens bem construídos e uma narrativa detalhista. As ilustrações são geniais e são assinadas por Henrique Alvim Corrêa. A edição em capa dura é primorosa e vêm com uma entrevista de H. G. Wells e do cineasta Orson Welles. 

14 comentários

  1. Quem nunca gostou de ver filmes de ficção cientifica, esses negócios de alienígenas e coisas assim? Ahh adoro. O livro sempre me chamou atenção por isso e pela forma como parece ter um terror mas uma coisa que deixa a gente curioso pra ver como tudo se desenrola e ainda um lado que faz pensar. É legal essa inspiração do autor e como dá pra ver a obra de uma forma diferente pensando nisso. Que não seja uma coisa só de monstros e imaginação, mas que dê até pra colocar isso no que o ser humano faz e já fez, as consequências e coisas assim. Faz pensar.
    E essa edição, ahh sou louca pra ter essa edição pra ler. Parece maravilhosa e só adiciona a graça do livro.

    ResponderExcluir
  2. Adoro livros de ficcao, me interessei muito por ele por ser sobre aliens. Faz vice pensar no aconteceria se o mundo fosse invadido por uma raca superior. Espero consiguir ler.

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de histórias de ficção científica, sem dúvidas parece um pouco assustador o relato no livro sobre a invasão marciana; Que bom que é uma história fascinante, fiquei bem curiosa para ler este livro.

    ResponderExcluir
  4. Olá, a obra por si só já entrega uma ficção científica maravilhosa e original, ainda mais por contar com traços literários do período. As gravuras dão um toque ainda mais especial pois complementam a imaginação do leitor. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Nádia!
    Apesar de amar ficção, não tive oportunidade de ler esse livro, mas assisti o filme e já vi que a adaptação tem grandes modificações, e daí a vontade de ler e também porque o autor é expert no assunto, né?
    Desejo uma ótima semana produtiva!
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Oi Nádya.
    Eu realmente no celular nem uma fã de livros de ficção científica confesso, eu assim como você sou bem leiga em relação a esse tipo de livro, eu realmente não sabia que esse livro tinha uma crítica a sociedade e a expansão britânica, isso torna tudo muito interessante.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas confesso que não tenho muito interesse em lê-lo. Não sou muito fã de livros de ficção cientifica. Mas achei interessante o enredo do livro, e achei legal a inspiração do autor ser a expansão britânica. Com certeza é uma ótima dica para os fãs do gênero :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Gostei do livro, uma historia super interessante, e claro uma forma de conta sobre extraterrestre que invade a terra. Gostei bastante e já estou ansiosa por conhecer essa leitura, sou muito fã desse gênero.

    ResponderExcluir
  9. Olá Nadya! Nossa que livro interessante, principalmente o fato de ter sido escrito como uma crítica ao neocolonialismo britânico. Apesar de não ler muito ficção científica fiquei curiosa para ler o livro, pois esse tema é tão fascinante a assustador ao mesmo tempo. As ilustrações são maravilhosas e bem realistas. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Nadya.
    Eu vi o filme e não gostei muito.
    Talvez eu devesse ler o livro e ver se é melhor do que o filme rs
    Achei a descrição dos marcianos bem medonha.
    Adorei as ilustrações!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Desde que eu tinha uns 10 anos e assisti esse filme me apaixonei por ele e desde então se tornou o meu favorito, quando descobri que na verdade o filme era uma adaptação de livro só consigo pensar que necessito lê-lo, adoro ficção científica, ainda mais quando se trata de invasão de alienígenas, espero conseguir ler logo porque minha curiosidade quanto ao livro não diminui.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Um verdadeiro clássico. Apesar de ser da mesma geração de Jules Verne, os livros de H.G.Wells não envelhecem e continuam atuais.

    ResponderExcluir
  13. Uma das coisas mais interessantes na ficção científica são os paralelos traçados com a realidade: geralmente são uma crítica que utiliza alegorias para rechaçar algum ponto do mundo em que vivemos. Eu, honestamente, tenho pavor de ets e essa seria uma história de terror pra mim, mas como clássico todo o seu valor.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. O livro eu ainda não li mas o filme eu gostei muito mesmo. Me interesso demais por ficção científica, é uma leitura diferente da qual estamos habituados e admiro muito esse tema. O livro parece ser tão bom quanto o filme que vi. Beijos

    ResponderExcluir