Incrível - Sara Benincasa

Título: Incrível
Autor: Sara Benicasa
Páginas: 255
Ano: 2015
Editora: Unica
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:       
Sinopse: Eram olhos repletos de esperança — esperança irracional, espantosa e, às vezes, até irritante. Esperança de que, de alguma forma, tudo daria certo, mesmo quando estava claro que seu sonho lhe escapava como areia por entre os dedos de uma criança. Naomi Rye simplesmente odeia quando chega o verão e ela é obrigada a ficar com sua mãe socialite em East Hampton. Afinal, ela definitivamente não pertence àquele mundo de glamour e adolescentes mimados. No entanto, tudo pode ser diferente neste verão, pois a casa vizinha foi alugada pela linda e misteriosa Jacinta Trimalchio, que sabe como impressionar com suas festas suntuosas e selvagens e, claro, seu badalado blog Incrivel.com. Jacinta tem as próprias razões para se aproximar de Naomi: Delilah Fairweather. O envolvimento dessas garotas poderá culminar em grandes tragédias, e o mundo de riqueza e esbanjação cuidadosamente construído por aqueles jovens ricos poderá cair em pedaços. Naomi agora precisa decidir se está disposta a ser puxada por essa vida que por tantos anos rejeitou, ou se enfim cederá aos encantos da misteriosa e fascinante vizinha. Inspirada no clássico O grande Gatsby, Sara Benincasa traz todo drama, glamour e romance com um toque moderno (e escandaloso)!

Resenha:
Em Incrível, livro de Sara Benincasa, Jay Gatsby é agora a misteriosa blogueira Jacinta Trimalchio, Nick é Naomi Rye, uma menina de Chicago que está presa na casa de veraneio com a mãe Anne Rye, apresentadora de um programa de culinária na TV, obcecada por dinheiro e uma aspirante nata a socialite, e Daisy é Delilah Fairweather.

Na verdade, fiquei hesitante quando eu comecei este livro, pensando que poderia ser uma tentativa frustada de recontar o clássico O Grande Gatsby.  Embora haja momentos ridículos em determinados pontos, já que Benincasa está substituindo as imagens mais conhecidas do livro com suas atualizações modernas ela consegue atualizar a história muito habilmente.

Jacinta Telmachio é divertida e tem um blog famoso que fala dos jovens de Nova York, o blog Incrível. Jacinta que alugou uma casa ao lado da casa de veraneio da mãe de Naomi a convida para uma festa que ela promove e nessa festa Naomi acaba ficando com Jeff um rapaz inteligente, bonito e engraçado. Anteriormente Naomi já os tinha conhecido ao viajar de helicóptero, junto com Teddy, Delilah e Jeff até a casa de sua mãe. Dalilah Fairweather é uma linda mulher, aspirante a modelo, namora com Teddy  um jovem herdeiro. Dalilah na verdade é o centro da obesseção de Jacinta e parece que a recíproca é verdadeira.

O início do livro leva o um tempo para encontrar o seu equilíbrio e ritmo, já que a autora traça esse monte de os com o romance original, mas uma vez que Naomi se encontra com a enigmática Jacinta, a trama avança de forma mais natural, em vez de tentar coincidir com a trama que Fitzgerald criou. O que ajuda muito é que Naomi possui sua própria subtrama particular, já que tem que lidar com a ascensão social de sua mãe para a East Hampton o que ela achava que detestava, afinal após ser apresentada a esse mundo de riquezas parece até que a chata de sua mãe fica mais suportável...

No decorrer da história Naomi começa a curtir esse mundo glamoroso de festas exuberantes, amigos ricos, regalias e lugares fantásticos. E não podemos julga-la einh galera? Afinal quem não mudaria se tivesse a seu alcance dinheiro, roupas caras e mil mordomias?
"Antes de chegar a Nova York para o verão, imaginei que seria a rotina habitual, a cada dia - acordar quando minha mãe berrasse comigo, comer um pouco de sua comida incrível, mergulhar nos livros, fazer um intervalo pro almoço, cair nos livros de novo e jantar em casa sozinha enquanto ela fosse a algum evento social. Claro que inevitavelmente haveria momentos em que ela me arrastaria contra minha vontade até o evento beneficente da Sociedade de Horticultura ou algum evento entediante, e em alguns dias eu talvez tivesse vontade de dar uma caminhada até a praia, mas, na maior parte do tempo, minha vida seguia um padrão bem familiar. Então, Jacinta Trimalchio entrou em minha vida e tudo mudou."
O livro de maneira bem jovem fala de verdadeiras amizades ou o que pensamos ser verdadeiras, relações com tramas sinuosas, preconceito, homossexualidade, drogas, mudanças pessoais, interesses escusos e o poder do dinheiro. Nós percebemos de forma nítida como é fácil se adaptar e gostar de uma vida repleta de regalias e como é simples mentir, manipular, subjugar os outros para não perder essa vida esplêndida e como a amizade, pode ser reduzida a um jogo de interesses e intrigas.

Acredito que a autora fez um trabalho admirável de não só atualizar uma obra clássica, como também a reformulação dos personagens para as versões atuais. O livro é um reconhecimento fascinante não só dos personagens, mas das condutas atuais da divisão de classes.
"Eram olhos repletos de esperança — esperança irracional, espantosa e, às vezes, até irritante. Esperança de que, de alguma forma, tudo daria certo, mesmo quando estava claro que seu sonho lhe escapava como areia por entre os dedos de uma criança."
A capa, diagramação e as páginas amareladas do livro escrito em primeira pessoa estão incríveis. Gostei bastante do livro e recomendo a todos.

8 comentários

  1. Oi Nádya, pra ser bem sincera não conheço a história de O Grande Gatsby, mas achei legal a autora inspirar sua história em um clássico e achei interessante a autora abordar a inserção da personagem na vida dos ricos e o que o ser humano pode fazer pra não sair desse circulo cheio de regalias. Gostei da resenha e apesar de não ser uma leitura que faria agora, anotei a dica pra o futuro, mas acho que vou ver ou ler a história da inspiração primeiro ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi Nadya, tufo bem?
    Li O Grande Gatsby, para uma prova de inglês e gostei bastante da estória.
    Não conhecia este livro, mas fiquei bem curiosa para ler esta versão do clássico com personagens diferentes, e uma trama atualizada para os nossos dias. Fiquei curiosa também pelo final do livro, será que é igual o original?
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá !!
    Nunca li ou ouvi falar de O Grande Gatsby e realmente não me interessei pela leitura desse livro..
    Parece ser um tanto parado e sei lá. .

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Apesar de nunca ter lido O Grande Gatsby.
    O livro parece ser muito interessante e diferente, reescrever um clássico é muito difícil e corajoso, espero poder ler em breve e gostar, ótima resenha.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Nunca li O Grande Gatsby, mas tenho muita vontade de ler.
    Adorei a resenha! Parece um livro bem intenso pelos temas abordados. Fiquei curiosa sobre como terminará a história, sobre se Naomi continuará nesse mundo de regalias, mentiras etc.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Ola, esse é o resultado quando se junta O Grande Gatsby + Gossip Girl. A trama parece ser leve e divertida, além de contar com personagens bem caracterizados. Espero ler em breve, beijos.

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o clássico, mas saber que ainda há o resgate de obras tao importantes na literatura me deixa bastante animada. Todos os temas abordados me instigaram. É a primeira vez que eu vejo essa capa também, não conhecia a autora e mesmo que eu não esteja na vibe no momento para a leitura, creio que lerei em breve.

    ResponderExcluir
  8. Oi Nádya,
    Quero muito ler o clássico O grande Gatsby, mas enquanto essa oportunidade não chega quem sabe acabo optando por uma adaptação, pois fiquei intrigada para ler Incrível. Gostei da história em si, apesar de achar um pouco confusa. Adoro dramas familiares e histórias que trazem a importância de valorizar as verdadeiras e sinceras amizades. Só não vou criar muitas expectativas, pois tive a impressão de que os personagens, no geral, não são bem construídos.
    Beijos

    ResponderExcluir