Resenha: A Redoma de Vidro - Sylvia Plath

Autor: Sylvia Plath
Páginas:280
Ano:2014
Editora:Biblioteca Azul
Gênero: Romance, Drama
Adicione: Skoob
Onde Comprar:Amazon
Nota:                       
Sinopse: Dos subúrbios de Boston para uma prestigiosa universidade para moças. Do campus para um estágio em Nova York. O mundo parecia estar se abrindo para Esther Greenwood, entre o trabalho na redação de uma revista feminina e uma intensa vida social. No entanto, um verão aparentemente promissor é o gatilho da crise que levaria a jovem do glamour da Madison Avenue a uma clinica psiquiátrica.


Resenha: 

Esse foi o único romance escrito por Plath sob um pseudônimo (ela é mais conhecida por ter escrito poesias). Dizem que foi autobiográfico, e se você pesquisar, realmente parece bastante com a vida dela.

No começo do livro, você conhece uma Esther alegre,não extrovertida exatamente, mas cheia de planos e com um pensamento rápido e sarcástico. Você se diverte com as lembranças dela, com a narrativa do seu estágio e aquele mês passado em Nova York. A interação dela com sua chefe na redação da revista,sua relação com as outras garotas, tão diferentes dela...

Mas de repente, ela tem que voltar para sua cidade e tudo parece começar a dar errado.
"Na verdade o problema é que eu sempre fora inadequada, só não tinha pensado nisso ainda."
Ela tem que abrir mão de seus sonhos, de repente já não tem vontade de comer, fica mais de sete dias sem dormir e seus pensamentos tornam-se mórbidos.Começa a se sabotar, quase que inconscientemente, e também começar a perceber que para onde ela fosse, aquela nuvem negra iria junto, e a redoma de vidro nunca a deixaria "respirar" ou "ser livre"...Então ela procura ajuda, e começa suas idas e vindas pelas instituições psiquiátricas.
"Eu via os dias do ano se estendendo diante de mim como uma série de caixas brancas e brilhantes,separadas uma da outra pela sombra escura do sono."
Esse livro fala sobre depressão numa época (1963) em que era encarada mais como "coisa de gente maluca" e não propriamente uma doença da alma. Tem várias partes de cortar o coração, principalmente uma no porão,conseguia sentir a angústia da personagem, as coisas as quais teve que passar, a internação no manicômio... Só não falarei mais nada porque posso soltar um spoiler.
"Todo o calor e o medo haviam sido expurgados. Eu me sentia surpreendentemente em paz . A redoma de vidro pairava suspensa,alguns centímetros acima da minha cabeça. Eu estava aberta para o ar que soprava ao meu redor."
Gostei bastante e indico, mas não espere romance fofinho, história fofinha...Mas ao final da leitura, tenho certeza que algo terá mudado em você.

2 comentários

  1. Infelizmente até hoje a depressão não é vista com bons olhos. As pessoas conseguem aceitar e se sensibilizar quando outra parte do corpo adoece, menos o cérebro. Ótima resenha. Bjks.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nádya!
      Sim, é incrível como muitos acham "frescura" as questões que envolvem a mente mesmo com mais informações que antes u.u"...
      Obrigada!
      =*

      Excluir