Resenha: The Silent Waters - Brittainy C. Cherry

Autor: Brittainy C. Cherry
Páginas: 316
Ano: 2016
Gênero: Romance
Adicione:Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:        
Sinopse: Momentos.
Nossas vidas são uma coleção de momentos. Alguns são absolutamente dolorosos e cheio de feridas. Alguns são bem esperançosos e cheios de promessas de amanhã.
Eu tive muitos momentos na minha vida, momentos que me mudaram, me desafiaram. Momentos que me assustaram e me envolveram. No entanto, os maiores, os mais devastadores e de tirar o fôlego - todos incluem ele.
Eu tinha oito anos quando perdi minha voz. Um pedaço de mim foi roubado, e a única pessoa que poderia realmente ouvir o meu silêncio era Brooks Griffin. Ele era a luz durante os meus dias sombrios, a promessa de amanhã, até que a tragédia o encontrou. Tragédia que, eventualmente, o afogou em um mar de memórias.
Esta é a história de um menino e uma menina que se amavam, mas não amavam a si mesmos. Uma história de vida e morte. De amor e promessas quebradas.
De momentos.


Resenha:

Como já venho dizendo nos livros anteriores dessa autora, ela tem o poder de mexer com a gente com suas histórias maravilhosas. Com este livro não foi diferente, a mulher soube trabalhar todos os estágios da emoção. Fui de feliz a triste em menos de uma página. E entediada a eufórica de um capítulo para outro. Este livro teve um “Q” diferente, ele fala de como é difícil se expressar num mundo onde todos são perfeitos. Principalmente se você não tem voz.

Aqui veremos a historia de Maggie e Brooks. Duas pessoas que tinham tudo para não darem certo, mas que por uma artimanha do destino tiveram suas vidas entrelaçadas para sempre.


Maggie desde sempre foi uma pessoa alegre, que não via o lado sombrio do mundo; tinha estampado em seu rosto um sorriso sincero e luminoso, algo típico das pessoas inocentes. Até que um dia alguém tirou sua inocência, a fez se fechar para todos. Um trauma que tirou o que mais a fazia se destacar dos demais, sua voz.

Foi Brooks Griffin que a encontrou chorando e em pânico no meio da floresta. Na verdade ela tinha esquematizado um casamento com ele. Coisa de criança, aquele seria o dia em que eles iriam se unir em matrimonio, algo que na cabeça de Maggie era normal, ela tinha apenas 8 anos e decidiu que o melhor amigo do seu irmão era a pessoa perfeita para ser seu amor eterno. Porem Brooks se atrasou e quando chegou ao local combinado já era tarde demais.

A partir daquele dia ela nunca mais falaria. Toda vez que tentava sua voz não saía e ela entrava em pânico, pois sentia as mãos do seu opressor em sua garganta. Nem de casa ela quis sair mais. O que a fazia feliz eram os livros que seu pai a presenteava, e as visitas diárias de seu ‘amigo’ Brooks. Ah e as musicas que ele levava em seu iPhode para que os dois pudessem ouvir juntos. Ela não teve uma infância como as outras crianças, nem uma adolescência. Foram muitos anos enclausurada em sua casa sem saber como era a vida fora dalí. Ela viu seus irmãos crescerem, estudarem, saírem de casa... e ela apenas os apoiava e torcia por seu sucesso. Eles eram tão diferentes. Cada um com um sonho diferente. Maggie queria ser bibliotecária, Cheryl meio que não sabia, mas iria rodar o mundo um dia... e Calvin queria ser musico de sucesso. E eles foram... Mas Maggie continuava presa em seu quarto fugindo do mundo, com medo de encontrar novamente o “diabo”.

Ela e Brooks apesar de tudo começaram a namorar, ele era um dos integrantes da banda do seu irmão, e aproveitava o tempo dos intervalos para ve-la. Ela a entendia como ninguém, não precisava ouvi-la para saber o que se passava na cabeça da Mag. Eles nasceram um para outro... Mas aqui não é uma história de contos de fadas e logos tiveram que se separarem, pois Mag sabia que não podia preder Brooks ali com ela. Ele tinha o mundo para rodar, pois sua banda começava a disparar no caminho do sucesso. E ela o deu espaço, terminou tudo. Aff como chorei gente. 😭
"[...]Pensamento positivo, talvez, mas se os livros tivessem me ensinado alguma coisa, era que sonhar sempre era uma boa causa para participar[...]"
E assim foi a vida deles dois, sempre que podiam se comunicavam por carta, ou mensagem de celular, mas os anos foram passando e eles cada vez mais separados. Não vou enrolar muito contando todos os detalhes dessa história. Mas saibam que um dia o desastre também aconteceu ao Brooks, ele também perdeu sua voz. E naquele momento a Mag se viu desesperada para ajuda-lo. Ela sabia como era a sensação de não poder se comunicar como todo mundo. Porem ela perdeu sua voz quando era pequena, a quase 20 anos, enquanto Brooks a perdeu no auge de sua fama e adulto.

E assim o destino os une novamente. E é a partir daí que minha cachoeira interna perde as contenções (kkkkk), gente as vezes eu odeio essa autora. Ela te põe dentro da história, não tem tu não se sentir como fosse as pessoas alí envolvidas.

Eu amei o livro, do início ao fim. Cada momento vivido pelos personagens, cada perda, cada dor... Cada superação. E como sempre é possível tirar algum aprendizado das histórias da Brittainy C. Cherry. Aqui vimos que a superação é possível, desde que você tenha apoio de quem ama. Não citei, mas a família também ajudou a mocinha em seu processo de superação. Assim como uma amiga. Vi que passar por um trauma não é fácil. Mas sair dele é pior ainda. Se você não for forte o suficiente, pode se afogar nas aguas da angustia e da tristeza. Um detalhe que me deixou ainda mais pregada nesse livro, o desfecho. Genteeee, pensem num final emocionante, nossa! Eu super recomendo este livro.😍
"Aqueles que acreditavam em você quando você não acreditava em si mesmo são os únicos a se manter por perto."

Nenhum comentário

Postar um comentário