Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas - Clare Vanderpool



Autor: Clare Vanderpool
Páginas: 288
Ano: 2016
Editora: DarkSide
Gênero: Literatura norte-americana, literatura fantástica
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Americanas, Saraiva, Submarino
Nota:    
Sinopse: EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS é um romance intenso sobre a difícil arte de crescer em um mundo que nem sempre parece satisfeito com a nossa presença. Pelo menos é desse jeito que as coisas têm acontecido para Jack Baker. A Segunda Guerra Mundial estava no fim, mas ele não tinha motivos para comemorar. Sua mãe morreu e seu pai... bem, seu pai nunca demonstrou se preocupar muito com o filho. Jack é então levado para um internato no Maine (o mesmo estado onde vivem Stephen King e boa parte de seus personagens). O colégio militar, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer o enigmático Early Auden.
Early, um nome que poderia ser traduzido como precoce, é uma descrição muito adequada para um prodígio como ele, que decifra casas decimais do número Pi como se lesse uma odisseia. Mas, por trás de sua genialidade, há uma enorme dificuldade de se relacionar com o mundo e de lidar com seus sentimentos e com as pessoas ao seu redor.
Obsessivo, Early Auden tem regras específicas sobre que músicas deve ouvir em cada dia da semana: Louis Armstrong às segundas; Sinatra às quartas; Glenn Miller às sextas; Mozart aos domingos e Billie Holiday sempre que estiver chovendo. Seu comportamento é um dos muitos indícios da síndrome de Asperger, uma forma branda de autismo que só seria descoberta muito tempo depois da Segunda Guerra, e que inspirou personagens já clássicos como o Sr. Spock (Star Trek), o Dr. House e Sheldon Cooper (The Big Bang Theory).
Quando chegam as festas de fim de ano, a escola fica vazia. Todos os alunos voltam paracasa, para celebrar com suas famílias. Todos, menos Jack e Early. Os dois aproveitam a solidão involuntária e partem em uma jornada ao encontro do lendário Urso Apalache. Nessa grande aventura, vão encontrar piratas, seres fantásticos e até, quem sabe, uma maneira de trazer os mortos de volta ainda que talvez do que Jack mais precise seja aprender a deixá-los em paz.
EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS é uma daquelas grandes histórias que permanecem com você por muito tempo, perfeita para ler entre amigos ou passar de pai para filho. Tudo que é real pode ser uma grande fantasia ou uma coincidência inevitável. Somos muito mais que um simples desejo do acaso. Nossos caminhos vão se cruzar no primeiro semestre de 2016 nesta obra premiada com o Printz Honow Award em 2016, indicada a outra dezena de prêmios e eleita o livro do ano em dezenas de listas preparadas pelos leitores.


Mas você tem o que tem e é o que é.
Não existem coincidências. Só milagres, e aos montes.
...o que é mais importante, a alma ou a mente? Somos responsáveis uns pelos outros, ou só por nós mesmos? Existe essa coisa chamada mistério, ou apenas aquilo que ainda não é compreendido?
É melhor se preparar para partir.
Estava ausente e voltei tarde demais.
Não jogue sal na ferida, ou o gosto nunca vai sair de sua boca.Não enfie a mão em um pote de mel enquanto não tiver certeza de que não é uma colmeia.
Resenha: Ganhei esse livro e já estava querendo lê-lo muito, mas creio que li no momento certo. Com calma e tranquilidade.


O livro começa com a história, ou melhor, perda de Jack/Jackie. Infelizmente sua querida mãe se foi e seu pai como é uma pessoa mais afastada dele e também não sabe lidar com a perda da esposa e não sabe bem o que fazer com o filho que não via fazia muito tempo. Então seu pai toma uma decisão de levá-lo para o Maine, que tem um colégio interno e não basta o garoto não conhecer ninguém, o pai o deixa e volta a sua rotina longe dele.

Jackie, no primeiro dia acaba dando uma volta para conhecer o lugar já que ele chegou um dia antes de todos os alunos chegarem, mas acaba se deparado com um garoto na praia, que não o vê ou não presta atenção nele.

Um tempo depois das aulas começarem ele novamente encontra esse garoto, que é Early, um garoto fantástico que vê os números de uma forma um tanto peculiar e diferente para um garoto de sua idade e que escuta muitas músicas em diferentes dias da semana entre outras coisas.

Um dia ambos acabam indo de encontro a uma aventura perigosa, sábia, de aprendizagem, de autoconhecimento, de poesia, de uma história fantásticas onde o real e o irreal se difundem e tornam-se de fato, amigos, grandes amigos.

Uma amizade que vai proporcionar coisas inimagináveis a eles, ao seu pai, e também para os alunos e afins.

Recomendo com certeza para todos. Quem gosta de uma história simples, tranquila, de fácil entendimento, de sabedoria, de entretenimento, tem de tudo um pouco e muito mais.

Este foi, sem dúvida, um dos melhores livros que eu li esse ano!!!

3 comentários

  1. Tenho esse livro, e ainda não li. Mas, ele entrou para a lista desse ano. Essa edição é linda.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É linda sim, assim como todas as edições dessa editora.
      Vale muito apena lê-lo.

      beijo

      Excluir
  2. Oh que resenha maravilhosa Quel, este será meu próximo livro a ser lido!! Amei tudo, bjs😘😘

    ResponderExcluir