Resenha: Felicidade Incurável - Fabrício Carpinejar


Autor: Fabrício Carpinejar
Páginas: 272
Ano: 2016
Editora: Bertrand Brasil
Gênero: Contos, Crônicas
Adicione: Skoob
Onde Comprar: SaraivaAmericanasSubmarinoAmazon
Nota: 
Sinopse: A “Felicidade Incurável” é aquela que nunca está reunida em um único lugar; é aquela que nem a tristeza consegue levar. A felicidade incurável contraria diagnósticos e medos, supera fobias e traumas e não se diminui perante o pessimismo dos outros. A felicidade incurável é aquela que não adoece. Com uma passionalidade reflexiva e racional, o autor, notável por sua prosa absolutamente passional e sincera, protege seu ímpeto sem perder a responsabilidade. Um atlas do que Carpinejar acredita ser um relacionamento, Felicidade Incurável trata de mudança de mentalidade amorosa e da família, diferentes fins de casamento, amizades em tempos eletrônicos, divertidas implicâncias de casal, debate sobre o que é alegria e liberdade e sugere: seja feliz por uma questão de justiça pessoal.
Resenha:
Eu sempre ouvi diversos comentários positivos sobre os livros do Carpinejar e sempre tive vontade de lê-los. Até que surgiu a oportunidade de ler Felicidade Incurável e eu fui entender o porquê de todos falarem bem.
"Um amigo fez um porta-retratos com uma foto para colocar na escrivaninha.
Eu me senti mais do que amigo, mais parte de sua família. Foi o maior presente que ele me ofereceu. Foi uma distinção pessoal. (...)"
É uma trincheira de nossas ternuras, com imagens da esposa, dos filhos, dos irmãos, dos pais, dos amigos. É o nosso santuário, nossa gruta de protegidos e protetores."

Carpinejar tem uma visão de mundo completamente diferente. Com apenas um objeto, ele consegue visualizar um outro significado que você nunca tinha pensado. Logo nas primeiras páginas eu fiquei chocada com os contos que eu li e por conta disso, considerei eles como meus favoritos.
"Não menosprezo os objetos da casa dos outros. Não jogo fora nada que não seja meu. Toda recordação pode ser de amor, e o amor é um cofre onde nos protegemos do esquecimento."
Além disso, ele fala do amor de uma forma que eu nunca tinha visto antes. Eles até traz as próprias experiências de relacionamentos e eu fiquei impressionada. Um dos contos que mais me marcaram com essa temática foi sobre o amor, a paz e a felicidade, onde ele mostra a diferença entre os relacionamentos que procuram paz, amor ou felicidade.
"Quando as reclamações são por mais tempo lado a lado, a pessoa é do time do amor. Quando as reclamações orbitam pelo respeito e maior espaço, a pessoa claramente está vivendo pelo time da paz Quando as reclamações decorrem por mais leveza e menos drama, a pessoa pertence ao time da felicidade."
Durante a leitura eu até tirei fotos de alguns trechos para compartilhar com minhas amigas. Além disso, aprendi muito com tudo o que eu li no livro. O Carpinejar é um dos melhores escritores que eu já li e eu consegui aprender muito sobre relacionamentos e sobre coisas que eu nunca tinha pensando daquela forma.
"Penso rápido, mas penso. Penso com devoção. Ideias guardadas apenas envelhecem, não são como o vinho, não melhoram com os anos. Realizo enquanto tenho condições de realizar, ainda que imperfeito. Não adianta se conscientizar dos atos e do que seria melhor tarde demais. O que vejo de gente se arrependendo quando não pode mais consertar nada. O perdão se come quente, com o prato fumegando."

Impossível não recomendar Felicidade Incurável para todo mundo. É um livro incrível, que me ensinou muito sobre relacionamentos e que é perfeito para ler aos poucos, de forma que você aprende um pouco a cada dia.
"Que todas essas regras sejam espontâneas e esquecidas dentro da felicidade. Pois existe apenas um jeito de amar que dá certo: quando amamos com caráter."

Nenhum comentário

Postar um comentário