Resenha: Uma Vida para Sempre - Simone Taietti

Autor: Simone Taietti
Páginas: 347
Ano: 2014
Editora: Novo Século
Gênero: Drama, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Saraiva || Walmart
Nota:    
Resenha original no blog Delírios Literários da Snow 
Sinopse:
Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida.
Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação.
As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo.
Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias.
Quanto dura o para sempre?
Ethel descobriu.
Resenha:
Uma Vida Para Sempre conta a história de Ethel, uma menina que diz que está morrendo. Mas não por causa da sua doença e sim porque é a sua única certeza. Ethel tem CIPA, ou seja, ela não sente dor. E por conta disso, sua mãe é super protetora.

"O que acontece é que eu tenho CIPA, e costumo dizer que sou doente, apesar de minha mãe não gostar nem um pouco de ouvir isso. CIPA é a sigla em inglês para Insensibilidade Congênita à Dor com Anidrose (...)
Eu não sinto dor. Essa é a grande verdade." (p. 17)

Por conta dessa superproteção de Edite, mãe da garota, ela não pode ir à escola e seus únicos amigos são as pessoas que estão no hospital. E numa dessas visitas, Ethel vai visitar Max e encontra o seu quarto vazio. Enquanto está no quarto, Victor entra e se apresenta. Sim, ele também está doente. Ele tem LMA, Leucemia Mieloide Aguda. A partir disso, surge uma amizade entre eles (ou algo a mais?)...


Sabe aquele livro que te prende do início ao fim? Uma Vida para Sempre é um deles. Eu me apaixonei pelo livro, pela história da Ethel, por Victor, por Gertrude, amiga da garota, enfim. Eu me sentia amiga dela. E essa sensação foi bem interessante.

Lendo o livro, é possível conhecer um pouco sobre a CIPA, que é a doença da Ethel, assim como a do Victor também. Sem contar o aprendizado que eu tive com o livro, com a visão da garota com relação a vida, de aproveitar ao máximo pois a única certeza que ela tem é de que um dia vai morrer.

"Mas do que a vida é feita, senão lembranças, Edite? Você precisa aprender que isso é tudo o que nos resta depois que o tempo passa." (p. 12)

Na minha opinião, o livro foi muito bem escrito. Eu fiquei impressionada com a escrita da autora, que é incrível e me apaixonei por ela. É impossível não gostar. Ela realmente é um talento da literatura brasileira e eu queria agradecer a Simone por ter aceitado a parceria com meu blog e por ter me presentado com esse livro incrível.

Bom, a história é envolvente e muito bem contada. Mas admito que fiquei triste, porque o assunto abordado é triste. Meu coração se contorcia enquanto eu o devorava, sempre esperando o pior. A autora te prepara para isso. É como se ela chegasse para você e falasse, "Olha isso vai acontecer e você precisa estar preparada". Mas acredite, você não vai estar. Nas últimas páginas o livro tem uma reviravolta que ninguém espera. Juro para vocês que fui pega de surpresa. E sim, eu chorei muito. Acho que não teve ninguém que leu Uma Vida para Sempre e não secou todas as lagrimas.

Sim, dei cinco estrelas e ainda acho que é pouco porque, com toda a certeza, esse livre merece muito mais. E já é um dos meus favoritos, se não um dos melhores livros que eu li esse ano.

"Dizem que o tempo cura feridas, mas eu não concordo muito com isso. Ele apenas ameniza ao passo que a cicatriz continua ali, lembrando-nos de tudo" (p. 26)

2 comentários

  1. Oi, Carolina! Esse livro está na minha lista de desejados há um tempão. Eu costumo gostar de temas tristes que rendem histórias bonitas, o que definitivamente parece ser o caso de "Uma vida para sempre". Todas as resenhas que li até hoje foram positivas como a sua. Espero ler em breve.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro por isso agradeço muito a sua indicação. Achei o enredo do livro muito interessante, principalmente a doença da mocinha. Nunca antes na minha vida eu tinha imaginado como seria a vida de uma pessoa que não sente dor, apesar de você disser que esse livro é triste estou ansiosa pata lê-lo.
    Parabéns pela resenha e beijos!!!

    ResponderExcluir