Resenha: Alice Black - Princesinha do inferno - Carlos Henrique Abbud e Flávia Gonçalves

Autor: Carlos Henrique Abbud e Flávia Gonçalves
Páginas: 320
Ano: 2015
Editora: Autografia
Adicione: Skoob

Sinopse: E se um fã de rock descobrisse que todas as letras, símbolos e capas de álbuns são apenas reflexos de uma intensa realidade oculta para meros mortais?

Alice é roadie da Mell's Angels, uma banda de rock iniciante, cuja estrela é sua irmã mais velha. Humilhada constantemente pelos integrantes, sua situação piora quando descobre que eles venderam sua alma em troca de sucesso imediato. Lançada no submundo, enquanto a banda desponta para o estrelato, Alice inicia uma louca jornada através dos perigos, descobertas, desafios, e - por que não? – encantos de um inferno totalmente rock and roll, governado por um Príncipe das Trevas que talvez nem seja tão terrível assim...

*Livro cedido pelos autores para os blogs participantes do Book Tour*
Resenha: Fãs de música, cheguem mais, acomodem-se peguem o livro e boa leitura!!!!

Não sei exatamente o que pensei que encontraria nessa obra, já que eu não leio sinopses quase nunca e escolho pela capa, quase sempre....O fato é que, quando soube do book tour dele corri para me inscrever! Sim, pela capa, que eu adorei mesmo!

Então o livro chegou e iniciei a leitura quase que imediatamente. E nossa...que grata surpresa eu tive! A obra é recheada de músicos e músicas...todos os personagens estão envolvidos com a música de alguma forma, inclusive a nossa protagonista, que é roadie da banda de sua irmã. Esta faz gato e sapato da menina, aliás, todos os integrantes da banda fazem. E a garota de apenas 18 anos se vê humilhada e explorada pela banda que a chama de Desplugada, apelido que lá no final foi muito bem vindo inclusive!

Bom, a menina, cega que é, acredita que eles podem gostar dela, e num dado momento, confia que eles estão mudando. Sua irmã a veste lindamente e a envia ao encontro de uma pessoa que supostamente irá fazer o pagamento à banda e aí, sua vida muda completamente e ela é enviada para as profundezas do inferno, como pagamento, para que a banda cresça.
-Não vê que estou aqui lutando para dizer que você Alice Black é o pagamento? O meu pagamento!
-Que história é essa? Não sou pagamento nenhum! Que direito você tem de me manter presa aqui?
Lá ela encontra perigos e ameaças de todas as maneiras, e descobre que os artistas que tem pacto com o Príncipe das trevas descem de vez em quando para encontrá-lo e fazer shows, ela então no auge da sua inocência...ou burrice... resolve ir ao encontro da Mell, sua irmã jararaca, imaginando que tal reencontro vai resolver todos os seus problemas. Inicia-se aí a Odisséia da menina lá no submundo.

Durante seu percurso à procura da Cidade Paraíso ela encontra alguns personagens pelo caminho, faz amizades, ajuda e é ajudada. Sempre trazendo e fazendo referências à músicas, músicos e instrumentos musicais, que lá no submundo parece que têm vida e vontade próprias.
"...mas eu sinto que envelhecemos...e a música que temos que cantar ecoa distante...como o som...de um moinho de vento rodando...Acho que sempre seremos soldados da sorte."
Seres malvados, torturas e essas esquisitices são trazidos à tona com bastante frequência e vemos que a maioria dos astros de rock que ela conhece, para fazer sucesso venderam a alma ao Príncipe...ou a alma de alguém próximo, como Mell fez com Alice.

Sua Jornada chega ao final e ela finalmente encontra a tal cidade, só para descobrir que pode se decepcionar ainda mais com sua irmã. Ela finalmente reencontra o Príncipe das Trevas e descobre que as Trevas não são assim tão ruins. Que há amizade e amores, reconhecimentos e alegrias no submundo, e que seu futuro pode estar esperando onde ela menos espera!

Os artistas transitam entre os mundos, com a ajuda da Valquírias... Mulheres especias e meio mágicas que vivem no Submundo e claro que nossa Princesinha acaba virando uma delas.
"- Vamos, menina. Fale comigo... - Sussurrou ela, arriscando um ou outro acorde mais difícil, ainda sem muito sucesso.
- Você não tem que conversar com ela. Deixe-a falar por você. Para isso os instrumentos existem. São armas e escudos, usados conforme as batalhas e desejos de cada músico - disse a voz de James, em um tom suave e amistoso, soando bem perto do ouvido de Alice."
Existe um motivo para o livro se chamar Princesinha do Inferno né. Adivinharam? Pois é, o tal Príncipe malvado não é tão malvado assim e nem tudo é ou preto ou branco na vida da nossa menina e, do James, claro! Não é spoiler gente, não se preocupem....

Não sei se foi a intenção dos autores ou não, mas eu fiz uma comparação com a vida que vivemos, essa aqui real, onde dizem, tem a terra, o céu e o inferno. Pra mim o que a obra mostrou foi que não é porque é o dito Submundo que tudo é morte e destruição. Em todo o lugar podemos ver amor e amizade, entrega e confiança, e a obra mostrou isso, pelo menos pra mim. Lá no submundo existe o amor verdadeiro para Alice, existem amigos e esperança, e o castigo para as maldades podem estar lá, claro, mas estão dentro da gente, na nossa consciência, em como encaramos as maldades que fazemos aos outros, como a Banda da Mell que no final, encontrou seu destino, aquele que selou quando egoistamente negociou a alma de Alice, por pura ambição.

E Alice que começa a estória fraca e submissa, termina forte e renascida. Se torna uma estrela "Desplugada", a Princesinha do Inferno ao lado de seu amado Príncipe!

Não encontrei nenhum erro na obra, nem de pontuação, escrita ou concordância. A única coisa chata é que as folhas são brancas, mas poxa dá pra ler né....

Eu recomendo, muito! Se gosta de aventura, romance, músicas e um quê de conto de fadas às avessas leia...vale a pena!!!



18 comentários

  1. Olá
    Estou a procura de livros com referências músicais, até agora só li um A Dança da Morte e estou com vontade de ler outros. Achei bem interessante a odisséia pelo submundo e do amadurecimento da protagonista.
    Beijos

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Bom, eu adoro aventura, romance, músicas e contos de fadas então é claro que já me empolguei bastante por essa leitura. Não conhecia a obra, mas pelo que você disse deve mesmo ser muito interessante. VOu procurar com certeza viu,.. obrigada mesmo pela dica.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Oi, Denise!
    Adoro rock e adoro livros com falam sobre música. Não conhecia esse livro, mas curti bastante a história e a sua resenha, mesmo que reveladora rsrs.
    Valeu pela dica.
    Bjo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei da capa também! Muito bonita.
    Eu adoro livros que usam a música como base, a premissa deste me lembrou um pouco Paixão, Drogas e Rock in Roll,que também tem o rock como base, apesar da história ser totalmente diferente.
    Adorei a dica!

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Adoro livros que tenham música, mas não curti essa premissa porque achei bem esquisita... Enfim, não curto tanto rock e é só vejo esse estilo nos livros, bem que podiam mudar um pouco, rs. Parabéns pelo book tour.

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Adorei sua resenha, já tinha visto esse livro antes mas não sabia se era bom, agora irei adicioná-lo a minha lista infinita😊

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu tenho visto alguns comentários sobre esse livro e até tenho curiosidade na leitura mas alguma coisa na história não me agrada, não sei bem o que é mas fica uma impressão de que a leitura fica um pouco cansativa, não sei bem. Mas acho muito interessante o fato dela ter esse desenvolvimento no decorrer da história.

    ResponderExcluir
  8. Oieeee
    Digo sinceramente, pela capa e pela sinopse não iria ler, mas aos poucos lendo sua resenha, fui ficando interessada na obra e curiosa em saber como tudo vai se dar e fiquei estarrecida dela se tornar a princesa do outro lado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ainda não conhecia o livro, confesso que não curti muito essa capa, a Sinopse deixou um pouco a desejar, mas sua resenha esclareceu e tirou algumas das minhas dúvidas. Gostei da Proposta do livro e acho que o leria em uma breve oportunidade.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  10. Oiee

    Legal participar de Book Tours, melhor ainda quando se tem uma grata surpresa!
    Fiquei assustada quando vc falou que a personagem foi parar nas profundezas do inferno rs.
    Mas achei super bacana isso dela amadurecer durante a história e outra coisa, tb acho que podemos encontrar amor e amizade em qualquer lugar, mesmo no submundo.
    Gostei bastante da premissa do livro.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Não conhecia o livro Alice Black - Princesinha do inferno e achei bem interessante a premissa.
    Misturar fantasia com rock com certeza chamou a minha atençao.
    Bom que mostrou a evolução da Alice como personagem.
    Não gostei da capa, mas leria sim.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Eu ainda não li esse livro, mas fiquei bem interessada. Gostei muito dos pontos apresentados, e por ser um romance com aventura, já me deixou bem curiosa. A única coisa que não gostei tanto foi a capa, não sei, ela não me conquistou. Mas a trama me chamou bem a atenção.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Esse livro me causaria conflitos, fato. Essa coisa de céu e inferno é complexa, ainda mais quando o livro nos faz achar que o inferno nem é tão ruim assim e que a gente poderia ser muito feliz lá. Religiosamente falando, não é muito coerente com o que a professora do catecismo ensinavam. kkkkk
    Mas achei interessante você ter associado com o nosso dia a dia, a nossa vida real. Que bom que gostou da leitura.

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro música e adoro livros, mas a junção de ambos não funciona pra mim, pelo menos até o momento não encontrei nada convincente, sempre enredo forçado.
    Então fico até com receio de tentar essa leitura, além do mais, esse lance de pacto e submundo é sinistro, não gosto de histórias com essas características.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Assim como você eu evito ler sinopses, gosto de saber o minimo possivel sobre um livro. E já tinha visto a capa do livro no instagram e realmente foi a capa que chamou minha atenção, não participo de book tour, mas se eu curtisse participar sem duvidas eu teria me inscrito.
    Jamais imaginaria que esse livro se trata de musica. Simplesmente amei a premissa e espero poder ler o livro.
    Amei a comparação que você fez do livro com a vida real e espero que isso seja algo proposital dos autores hehehehe

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Livros e música. Há cominação melhor?
    Confesso que só pela sinopse não encararia a leitura, mas suas impressões me deixaram curiosa.
    Anotei a dica para dar uma oportunidade.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  17. Como uma boa apreciadora de rock and roll, já fiquei interessada na leitura da obra. Fiquei muito curiosa para saber em que termos se deram esse acordo de vender a alma. Gostei muito da premissa, parece-me que vale a leitura. Dica anotada!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  18. Oi, Denise!
    Ainda não conhecia esse livro, mas achei a premissa bem interessante. Adoro estórias com referências musicais e, claro, um bom romance. Principalmente se o "mocinho" não for tão mocinho assim, como parece ser o caso aqui. Já anotei a dica e, assim que der, irei lê-lo.

    Beijos!

    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir