Luz, Câmera, Ação! Com Amor, Simon

22 de abril de 2018


Título Original: Love, Simon
Diretor: Greg Berlanti
Ano: 2018
Produtora: 20th Century Fox, Temple Hill Entertainment
Gênero: Romance; Comédia; Drama
Elenco: Nick Robison; Jennifer Garner, Josh Duhamel; Katherine Langford; Alexandra Shipp; Logan Miller; Keiynan Lonsdale; Jorge Lendeborg Jr.
Nota: 
Sinopse: Aos 17 anos, Simon Spier (Nick Robinson) aparentemente leva uma vida comum, mas sofre por esconder um grande segredo: nunca revelou ser gay para sua família e amigos. E tudo fica mais complicado quando ele se apaixona por um dos colegas de escola, anônimo, com quem troca confidências diariamente via internet.

Resenha:
Simon Spier é um menino normal. Tem uma família que o ama, amigos que estão sempre com ele, é um bom aluno, enfim, leva uma vida que qualquer outro adolescente poderia levar. Contudo, ele escondia algo dentro dele, Simon é gay. Ninguém imaginava a real orientação sexual dele, e por isso ele mantinha esse segredo guardado dentro de si, principalmente como uma forma de se proteger das possíveis repressões que ele poderia sofrer.

A trama começa realmente quando um menino decide revelar no site do colégio (bem Gossip Girl) que é gay. Simon logo se identifica com o menino e decide mandar um e-mail para ele, que escondia sua identidade sob o nome Blue. Com Blue, Simon pode se abrir, se assumir, pois seu recente amigo também compartilhava as mesmas sensações que era estar preso dentro do armário. Logo os dois se tornam grandes amigos, e dessa amizade surge um romance. Para manter um certo sigilo, a identidade de ambos estava escondida sob nomes fakes, mas a curiosidade de Simon o fez começar uma busca pela verdadeira identidade do seu confidente. Quem seria o garoto gay misterioso que frequentava a mesma escola que ele? Ao decorrer do filme vamos tentando juntar esse quebra-cabeça junto com o Simon para tentar chegar ao Blue.

Com Amor, Simon consegue transmitir aos expectadores a dificuldade de se assumir publicamente como gay, uma prática totalmente imposta pela sociedade, pois quando se trata de algo tão normal, não deveria ter a necessidade de "assumir". O próprio personagem afirma isso, em uma das cenas cômicas do filme, de não ver necessidade em se assumir e que, se fosse assim, os heterossexuais deveriam se assumir também.


 É um filme que soube tratar de um assunto sério com leveza e pouca dramaticidade.

Engana-se quem pensa que a trama se resume apenas a relação do Simon com o Blue, ela vai muito além disso. O filme levanta temas como família, a diversidade das famílias modernas, amizade, e até mesmo o protagonismo negro, pois temos uma das personagens, a amiga do Simon que é negra, sendo a menina disputada entre dois meninos. Temos a professora da escola, que também é negra, como uma personagem forte e importante na trama. Quem tem a visão um pouquinho mais ampla consegue enxerga o quão incomum esse acontecimento é. Com amor, Simon conseguiu englobar diversos pontos de debates que circulam na nossa sociedade sem ser pretensioso, mas de forma tão natural que é visível apenas aos olhos atentos.

É uma história de amor. Poderia e deveria ser vendida dessa forma, porque há amor ali em todas as maneiras. Mas, focando no casal principal, é lindo ver o relacionamento deles florescer, passando da confiança mútua ao amor. Poderia der sido facilmente um casal hetero ali, mas não, eram dois meninos, o que acabou se tornando algo representativo, especialmente para quem ainda não se assumiu, pois mostra um lado positivo em ser você mesmo e não esconder quem você verdadeiramente é. Poderia ter sido um filme trágico, como tantos outros lançados com a temática LGBT, contudo é apenas um filme de amor escolar. Você vai rir, você se emocionar, e quem sabe, se identificar com o Simon. Reafirmando, é um filme que trata esse tema de forma belíssima, divertida e agradável. Um filme família. E se me permitem um spoiler do bem? O final é feliz.

Para os fãs do livro, assim como eu, podem ficar felizes porque é uma adaptação muito bem realizada que contém os detalhes importantes da trama e acrescenta alguns pontos a mais para dar um ar mais cômico, porém sem desmerecer a história escrita por Becky Aberttali. Nick Robinson é o responsável por dar vida a Simon Spier, e faz isso com maestria, provando sua total entrega e dedicação ao personagem, e sua versatilidade como ator. Além de Robinson, o filme conta com outros nomes famosos como Jennifer Garner, que interpreta a mãe de Simon, Josh Duhamel, que interpreta o pai, e Katherine Langford, que ficou conhecida pelo seu papel em 13 Reasons Why como Hanna Baker e que no longa interpreta a melhor amiga do protagonista.




Com Amor, Simon é a adaptação do livro Simon vs. A Agenda Homo Sapiens da autora Becky Aberttali lançado pela Editora Intrínseca, e que obteve muito sucesso em seu lançamento. O longa estreou no dia 05 de Abril e segue em cartaz nos cinemas brasileiros.


Trailer:

Extras: Pré estréia oferecida pelo Adoro Cinema 



5 comentários

  1. Oi, Cinthia.

    Acho que é um dilema para o Simon, de repente, e possivelmente ter de assumir a sua sexualidade estando não preparado.

    E acho bacana o filme relatar isso, pois há tantas pessoas por aí, que também podem se ver na mesma situação. Na situação de não estarem preparadas para se assumirem para o mundo.

    ResponderExcluir
  2. Um dos filmes e livros que mais quero ver e ler, desde seus lançamentos! Tudo que li até agora ressalta a pureza do filme/livro, desta forma de tentar aceitar as diferenças, pois acredito que não haja diferenças. Somos humanos, apenas humanos, sem rótulos.
    Verei com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Cinthia.
    Eu li o livro e gostei, mas não tanto quanto eu achei que iria gostar. Acho que estava com altas expectativas.
    Não fiquei com vontade de ver o filme. Mas é bom saber que foi uma boa adaptação do livro, apesar de todas as mudanças.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Cinthia,
    O que mais despertou minha vontade de ler o livro e claro, assistir a adaptação foi a forma como a história foi tratada, naturalmente, como um romance adolescente, e como retratou a importância da amizade, acho que esse foi um dos pontos mais importantes do enredo!
    A escola do elenco também foi muito bem feita, da para perceber as várias críticas presentes no filme, sem dúvidas irá conquistar um amplo público mesmo sendo mais juvenil!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Cinthia!
    Li alguns comentários sobre o filme bem negativas por conta dessa adaptação, mas tbm, mtas positivas, espero ler o livro em breve e assistir ao filme tbm, pois acompanho resenhas do livro desde o lançamento, tenho tma vontade de conhecer.
    Bjs!

    ResponderExcluir