Daisy Jones & The Six - Taylor Jenkins Reid

6 de setembro de 2019

Título: Daisy Jones & The Six
Autor: Taylor Jenkins Reid
Páginas: 360
Ano: 2019
Editora: Paralela
Gênero: Romance, Ficção.
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:  
Sinopse: Todo mundo conhece Daisy Jones & The Six. Nos anos setenta, dominavam as paradas de sucesso, faziam shows para plateias lotadas e conquistavam milhões de fãs. Eram a voz de uma geração, e Daisy, a inspiração de toda garota descolada. Mas no dia 12 de julho de 1979, no último show da turnê Aurora, eles se separaram. E ninguém nunca soube por quê. Até agora.

Esta é história de uma menina de Los Angeles que sonhava em ser uma estrela do rock e de uma banda que também almejava seu lugar ao sol. E de tudo o que aconteceu — o sexo, as drogas, os conflitos e os dramas — quando um produtor apostou (certo!) que juntos poderiam se tornar lendas da música.

Neste romance inesquecível narrado a partir de entrevistas, Taylor Jenkins Reid reconstitui a trajetória de uma banda fictícia com a intensidade presente nos melhores backstages do rock'n'roll.

Este livro foi cedido pela Editora Companhia das Letras, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Resenha:


"Na estrada não dá tempo de pensar na vida real. É meio que um botão de pausa que congela tudo ao redor."

No final dos anos 60 e início dos 70, a banda Daisy Jones & The Six, surge em meio ao frenesi das groupies, sexo, drogas e muito Rock And Roll. Com letras na maioria das vezes autobiográficas e cheias de sentimentos, ela consegue seu lugar ao sol numa época que estouravam bandas do mesmo estilo por todos os lados.

Iremos acompanhar a história da ascensão da banda por meio dos depoimentos dos integrantes da banda, antes mesmo de serem Daisy Jones e The Six. E também iremos conhecer Daisy, uma garota livre e determinada que vivia sua vida sempre como se fosse o último dia.

"A gente pega uma linha divisória muito clara e transforma numa zona cinzenta. E de vez em quando acaba indo longe demais  de novo, e essa zona cinzenta vai ficando cada vez mais difícil de distinguir, e a gente pensa: tinha um limite claro aqui, só não sei onde."



O começo parece bem desconectado , mas do meio para o final a narrativa se torna interessante e fica difícil largar a leitura, pois a curiosidade para saber o que houve para que a banda se separasse no  auge do seu sucesso, é muita.

A leitura dessa obra nos faz mergulhar na história, pois é rico em detalhes como as cidades por onde passam, datas, nome das músicas da banda , backstages e até mesmo algumas pessoas famosas são citadas ao longo da narrativa.

Uma das coisas que mais gostei foi a interação de Billy, vocalista da banda, quando conhece e começa meio que dividir a banda com Daisy. Eles são muito parecidos, sem freios, teimosos, talentosos e meio arrogantes, porém com um grande coração,no caso mais de Billy do que Daisy rsrsrs, e os diálogos deles são perfeitos! Como se um fosse a versão do outro, só que do gênero oposto!

Não tenho muito o que comentar sem estragar a experiência de leitura para vocês, mas para ter uma ideia mais ou menos do clima criado para historia, assistam o filme Quase Famosos, é bem aquilo ali mesmo.

Ah, no final tive um surpresa, tem as letras das músicas da banda!!! Mas antes que você saia procurando por elas nos app de música , já digo que é tudo fictício. Isso mesmo, Daisy embora uma força da natureza a se considerar não passa de fruto da imaginação da autora. E Billy e sua adorável esposa Camila, que esteve sempre ao lado dele, também não existe... O final é bem agridoce, pois não imaginava quem era a autora do livro.


"Eu não tinha o menor interesse em ser a porra da musa de alguém.
Eu não sou a musa.
Eu sou esse alguém.
E assunto encerrado." (Daisy Jones)
Então é isso...até a próxima!

7 comentários

  1. Oi Karla, amiga, ta aí um livro que não me chama atenção, seria tudo muito enfadonho, a leitura não iria fluir, mas apesar disso eu fiquei curiosa com as descrições que comentou sabe, dos lugares, dos diálogos, fiquei curiosa também com o nome da autora rsrs

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  2. Não sei pq mas esse tipo de história é mto visual pra mim. Eu amaria o filme desse livro, mas pra ler o livro em si precisa de pelo menos uma trilha sonora durante a leitura. Livro sobre música precisa de música! Estou ansiosa para ver a série, acho q vou gostar muito apesar de não ter interesse de ler o livro kkkkkk
    Será q tem audiobook é naquela versão dramatizada (com efeitos sonoros e etc)??

    ResponderExcluir
  3. Karla!
    Todo o universo do rok é interessante para mim. Nasci nos anos 60 e passei a adolescência regada a muito rock.
    Gostaria de poder acompanhar essa ficção criada com final agridoce.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Em primeiro momento eu pensei que não iria querer ler esse livro. Porém, eu amo Rock, adoro o filme Quase Famosos e curto fins agridoces.
    E principalmente preciso saber quem é a autora!
    Adorei as fotos e a resenha.
    😉💜 sempre arrasa gêmea 😘😘😘

    ResponderExcluir
  5. Como fã assumida do bom e velho Rock, quando vi que este livro trazia a trajetória de uma banda nesta década tão complicada, já fui correndo ler sinopse e me assustei em saber que era uma banda fictícia.
    Engraçado que a gente lê a resenha e imagina tudo isso na realidade, como se a banda fosse e talvez seja, a história de tantas bandas que existiram e ainda passem por todas as dificuldades,brigas, drogas e uma vida meio que sem rumo!
    Com certeza, já quero demais poder conferir e claro, amar!!!!
    Adorei ler que tem as letras das canções..rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Eu particularmente acho histórias de bandas muito interessantes. Essa não é exceção, estou muito afim de saber como eles alcançaram o auge e porquê depois acabaram com tudo. Que fofo ver que Billy e Daisy combinam tanto, como um sendo versão do outro.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não dá para negar que o enredo do livro é extremamente criativo, um documentário de banda que (infelizmente) não existe, tenho certeza que acompanhar os altos e baixos dessa banda será incrível, é uma pena que a autora não tenha disponibilizado uma playlist para que pudéssemos acompanhar durante a leitura.

    ResponderExcluir