Ladrões de Sonhos - Os Garotos Corvos, 2 - Maggie Stiefvater

9 de março de 2019

Título: Ladrões de Sonhos
Autor: Maggie Stiefvater
Páginas: 431
Ano: 2014
Editora: Verus
Gênero: Aventura, Fantasia, Infantojuvenil, Jovem adulto, Literatura Estrangeira
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Ladrões de sonhos, o segundo volume da Saga dos Corvos, traz de volta a imaginação selvagem e as reviravoltas eletrizantes que somente uma autora original como Maggie Stiefvater é capaz de criar.

Ao lado de Blue, os garotos corvos — o privilegiado Gansey, o torturado Adam, o espectral Noah e o sombrio e perigoso Ronan — continuam sua busca pelo lendário rei galês Glendower. Mas suas explorações enfrentam um duro contratempo conforme segredos, sonhos e pesadelos começam a enfraquecer a linha ley — um canal invisível de energia que conecta lugares sagrados e que pode levá-los até o rei.

Será por isso que a floresta mística de Cabeswater sumiu inexplicavelmente? Quem é o misterioso Homem Cinzento e por que ele está procurando o Greywaren, uma relíquia que permite tirar objetos de sonhos? E o que isso tem a ver com o indecifrável Ronan?

Conforme Blue e os garotos corvos procuram respostas a essas e outras questões, o perigo que os envolve se torna cada vez mais real, e será preciso apostar todas as fichas nessa aventura enigmática.


Esta resenha é sobre o segundo livro da Série Os Garotos Corvos - pode Conter Leves Spoilers
Caso desejem ler, temos a resenha do primeiro livro: Os Garotos Corvos, leiam clicando aqui.


Resenha:
“Um segredo é uma coisa estranha.
Há três tipos de segredos. Um é do tipo que todo mundo conhece, do tipo que precisa de pelo menos duas pessoas. Uma para guardá-lo. Outra para nunca sabê-lo. O segundo é um tipo mais difícil de segredo; aquele que você esconde de si mesmo. Todos os dias, milhares de confissões não são feitas a seus potenciais confessores, e nenhuma dessas pessoas sabe que todos os seus segredos jamais admitidos se resumem às mesmas três palavras: Estou com medo.
Então há um terceiro tipo de segredo, do tipo mais escondido. Um segredo que ninguém sabe a respeito. Talvez ele tenha sido conhecido um dia, mas foi levado para o túmulo. Ou talvez seja um mistério inútil, oculto e solitário, perdido porque ninguém o procurou”

Ladrões de Sonhos, o segundo livro da saga Os Garotos Corvos da autora Maggie Stiefvater, começa sua narrativa logo após o final que me surpreendeu e fez com que eu esperasse ansiosamente para poder ler a continuação do primeiro livro.

Se em Garotos Corvos, nós começamos a conhecer os personagens principais, suas ânsias e motivações, nesse livro podemos finalmente conhecer Ronan Lynch, um dos personagens mais amados da saga e definitivamente o mais sombrio deles, durante a história somos apresentados as diversas camadas que compõem a personalidade e vislumbramos a luz que existe dentro dele, aquela que sempre imaginamos que ele tinha pela devoção e lealdade de Gansey para com ele, porém diante de sua ferocidade e sarcasmo habitual, tínhamos algumas dúvidas.

“Que criatura incrível você é – disse Gansey. Seu prazer era contagiante e incondicional, grande como o seu sorriso. Adam inclinou a cabeça para trás para observar, algo parado e distante em torno dos seus olhos. Noah suspirou uau, a palma da mão ainda erguida, como se estivesse esperando pelo avião voltar para ela. E Ronan ficou ali parado com as mãos no controle e o olhar no céu, sem sorrir, mas sem franzir o cenho também. Os olhos estavam assustadoramente vivos, a curva da boca, feroz e satisfeita....
... Naquele momento, Blue estava um pouco apaixonada por todos eles. Pela magia deles. Pela busca deles. Pela voracidade e pela estranheza deles. Seus garotos corvos.”

Se a trama principal tem Ronan e sua família como base, ela não deixa de lado o mistério e busca inicial desse grupo de amigos.

Durante a busca pelo mítico Rei Galês Glendower, no primeiro volume eles encontraram muito mais, uma floresta repleta de magia e sussurros misteriosos; chamada Cabeswater está agora no centro de suas buscas por compreensão. Não são mais jovens em busca de provas de que magia existe, estão em busca da verdade por trás de tudo isso.

Diante do que aconteceu no final do primeiro livro, eles precisam aceitar as mudanças em suas vidas, enquanto enfrentam novos inimigos, estes muito mais perigosos do que eles imaginavam ou esperavam.
Cada um deles teve sua vida mudada totalmente e tudo esta muito recente, Adam, precisa mais do que nunca encontrar equilíbrio em sua nova jornada, seus deveres mais importantes do que nunca, o consomem e devoram suas forças, além de ter que lidar com responsabilidades que nenhum garoto de 17 anos deveria ter, o sentimento que nutre por Blue, ameaça separar ele de seu melhor amigo. Uma disputa que ele sequer sabe se realmente deseja ter com ele.

Gansey, sente o peso esmagador da culpa o corroer, a parcela de verdade que ele encontrou, só aumentou sua necessidade de triunfar em sua busca, e ali dentro dele, nascendo, crescendo e se fortalecendo, sentimentos novos, capazes de redefinir toda a sua vida, está lado a lado com o desejo de ajudar seus amigos. Às vezes o peso da liderança pode ser destruidor, porém Gansey é mais do que nunca o líder que eles precisam.

“– Você ia ficar parado aí?
- Ahã – respondeu Adam.
- Que decente de sua parte – disse Gansey
Não havia calor na resposta de Adam.
- Não posso matar os demônios dele.”

Noah não precisa mais guardar seu segredo, porém isso parece ser apenas o começo de algo muito mais sombrio para ele.

E por fim, Blue, que quebrou suas regras e está indivisivelmente unida a esses quatro garotos corvos, lida com seus próprios sentimentos, medos e começa a compreender sua importância na vida deles.

Com a chegada de novos personagens (Prestem atenção ao Sr. Cinzento) e segredos sendo desvendados, a trama se amplia e se torna mais sombria e violenta. Magias, intrigas, segredos e sonhos dão o tom envolvente dessa história. Porém, o traço mais marcante do primeiro livro ainda está forte em Ladrões de Sonhos, é um livro onde amizade, lealdade e amor, são à base de tudo.

“- Jane, o que você acha de fazer algo ligeiramente ilegal e definitivamente repugnante? – perguntou Gansey.”

Cada um dos cinco personagens tem sua evolução escrita de forma muito empolgante, se antes eles estavam se unindo e aprendendo agir como um grupo. Agora os temos reagindo uns aos outros, desenvolvendo seus caminhos de forma única, porém sem jamais quebrar o elo fortemente forjado,

Casa, pensou Ronan. Estou indo para casa.”

Um livro muito original e empolgante, o final assim como primeiro nos deixa em suspenso. O que está acontecendo? Para onde vamos a partir desse ponto?
O Terceiro volume Blue Lily, Lily Blue, tem a missão de responder muitas perguntas.


Observação: Muitos se perguntam sobre os romances da saga, existem nos dois primeiros livros muitos indícios, eu mesma apesar de amar a dinâmica de uma história onde a amizade é mais importante, do que os interesses românticos, torço por alguns casais da saga. A profecia envolvendo Blue, não foi esquecida, pelo contrário, ela esta ali, viva e como uma nuvem negra de tempestade que se aproxima, cada interação dela com os seus garotos corvos, nos leva a tensão da espera, ela viu o fantasma dele, na primeira noite, foi ali que tudo começou e a busca pelo rei mítico que dizem que concederá um desejo a quem o encontrar adquire mais importância do que nunca para Blue, impossível não querer sentar ao seu lado e torcer para que tudo der certo. Quem não se apaixonou um pouco por cada dos garotos corvos de Blue? Por ela e sua personalidade cativante? Como não sofrer a angustia que ela está sentindo no decorrer desse livro... O sentimento está ali crescendo em seu peito e todos os telefonemas no meio da noite só nos fazem torcer ainda mais por esse casal.

“Existe uma metáfora para o povo americano aqui – murmurou Gansey sombriamente -, mas me escapa no momento.
- Vamos seguir em frente antes que o Gansey tenha tempo de dizer algo que me faça odiá-lo – Disse Blue”

Para aqueles que já leram esses livros? O que acharam?

Para finalizar preciso dizer que muitas frases são marcantes nesse livro e me inspiraram, eu por exemplo, amaria uma caneca com elas: Vou dividir uma delas com vocês, conseguem adivinhar quem a disse?
“Estou sendo totalmente educado, cacete”

Beijos e até a próxima leitura.

7 comentários

  1. Vivian!
    Não li ainda nenhum dos livros da série, portanto, nem posso dizer o que acho.
    Achei por sua resenha que o livro é dinâmico, tem muita aventura e também muitos personagens, o que não gosto muito, mas acredito que cada um tenha seu papel bem definido e a amizade entre eles, fará com que resolvam rodos os mistéiros.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, tudo bom?

      O livro é bem dinâmico mesmo, e apesar de ter muitos personagens, eu gosto muito do estilo de escrita da autora, ela faz com que cada um tenha um papel na história, e sem que eles fiquem todos jogados ao mesmo tempo e todas as cenas, fica bem dividido mesmo.
      E sim, a amizade é a magia dos livros

      Beijos.

      Excluir
  2. Ainda não comecei a leitura dessa série. Tenho o primeiro livro que adquiri porque sempre ouvi falar muito bem sobre a escrita da Maggie. Gostei do desenvolvimento desse enredo. PArece mesmo ser uma história bem diferente do que costumamos ver por aí. Quero começar a ler logo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nil!

      Você não vai se arrepender, espero que quando ler tenha a mesma experiência que eu tive. Foi uma leitura muito prazerosa.

      Beijos.

      Excluir
  3. Olá! A cada nova resenha sobre a série, vou me apaixonando ainda mais pela história, a dúvida que fica, é onde eu estava com a cabeça que não comecei esse livro ainda (risos). Ai ai que a lista só cresce, necessito de mais horas no meu dia, o segundo livro parece ser ainda mais interessante, afinal nos traz um pouco mais tudo que está acontecendo e como essa amizade e cumplicidade vêm crescendo, já fiquei aqui criando teorias do que poderá acontecer e como Blue poderá se livrar dessa maldição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizete, olá.

      Eu tive a mesma sensação que você está tendo quando comecei a ler... "Porque não li antes..." :D

      Meu dia seria muito melhor se eu tivesse pelo menos umas 8 horas a mais, só para poder dedicar a minha lista infindável de livros <3

      ps: Sobre a maldição... eu carreguei minhas teorias até o último livro... e nem cheguei perto do que aconteceu!

      Excluir
  4. Oi, Vivian
    Ainda não li a série, mas estou apaixonada a cada resenha que leio.
    Fico muito feliz que mesmo uma trama com muitos personagens a autora não se perde, dá voz a todos.
    Nesse segundo livro esta com muito mais aventura, ação. Espero poder ler em breve, adoro os quotes que você trás nas resenhas.
    Beijos

    ResponderExcluir