Os Garotos Corvos - Os Garotos Corvos, 1 - Maggie Stiefvater

11 de fevereiro de 2019

Título: Os Garotos Corvos
Autor: Maggie Stiefvater
Páginas: 376
Ano: 2013
Editora: Verus
Gênero: Aventura, Fantasia, Ficção, Jovem adulto, Literatura Estrangeira
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse:
Todo ano, na véspera do Dia de São Marcos,­ Blue Sargent vai com sua mãe clarividente até uma igreja abandonada para ver os espíritos daqueles que vão morrer em breve. Blue nunca consegue vê-los — até este ano, quando um garoto emerge da escuridão e fala diretamente com ela.
Seu nome é Gansey, e ela logo descobre que ele é um estudante rico da Academia Aglionby, a escola particular da cidade. Mas Blue se impôs uma regra: ficar longe dos garotos da Aglionby. Conhecidos como garotos corvos, eles só podem significar encrenca.
Gansey tem tudo — dinheiro, boa aparência, amigos leais —, mas deseja muito mais. Ele está em uma missão com outros três garotos corvos: Adam, o aluno pobre que se ressente de toda a riqueza ao seu redor; Ronan, a alma perturbada que varia da raiva ao desespero; e Noah, o observador taciturno, que percebe muitas coisas, mas fala pouco.
Desde que se entende por gente, as médiuns da família dizem a Blue que, se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. Mas ela não acredita no amor, por isso nunca pensou que isso seria um problema. Agora, conforme sua vida se torna cada vez mais ligada ao estranho mundo dos garotos corvos, ela não tem mais tanta certeza.
De Maggie Stiefvater, autora do aclamado A Corrida de Escorpião, esta é uma nova série fascinante,­ em que a inevitabilidade da morte e a natureza do amor nos levam a lugares nunca antes imaginados.

Resenha:



Existem livros que entram em sua vida e marcam um lugar definitivo nela, essa é a sensação que eu tive ao terminar a leitura de Os Garotos Corvos, o primeiro livro da quadrilogia do mesmo nome da autora Maggie Stiefvater, que além de autora premiada é uma artista talentosa e tem outros livros e séries que valem a pena ler também: Os Lobos de Mercy Falls e A Corrida de Escorpião, ambos também publicados no Brasil pela Editora Verus.

Quando comecei a ler Os Garotos Corvos eu estava realmente com altas expectativas, tinha sido indicado por uma amiga que tem muito bom gosto, e ela me avisou: Você vai se apaixonar por esse livro, ele tem tudo o que você vive falando que gosta em uma leitura.

Ela estava certa!

Uma história de uma busca épica por um rei mitológico, é apenas o pano de fundo para o que realmente importa nesse livro. É uma história de amor e aceitação, de amar incondicionalmente as pessoas ao seu redor, as conhecer, suas qualidades e defeitos, e compreender que mesmo na imperfeição cada um tem algo de fantástico em si para ser apreciado.

Amizade e lealdade serão uma marca predominante na quadrilogia e será impossível não deixar seu coração se envolver com esses cinco personagens principais.

Bom chega de ficar falando de como eu me senti ao ler, podem ver que eu tenho um carinho muito grande por esse livro.

“Há somente duas razões para uma não sensitiva ver um espírito na véspera de São Marcos, Blue ou ele é o seu amor verdadeiro.” Neeve diz, “ou você o matou.”

Blue, Gansey, Adam, Noah e Ronan, são a alma do livro, cada um tem uma personalidade distinta e uma força única que os torna incrivelmente reais, apesar de serem um exemplo de fantasia, cada um deles e de formas totalmente diferentes um do outro.

Vamos começar pela nossa heroína Blue Sargent, uma adolescente de 16 anos, cresceu com uma precisa profecia sobre ela que não consegue deixar de moldar sua vida: Se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá, isso é apenas o começo para ela que convivi com o fato de ser uma raridade em sua família, a única mulher que não possui dons mediúnicos, sim, sua mãe, tias e primas, todas elas dotadas de poderes paranormais em suas variadas formas, ser considerada normal em uma família exótica, fez com que Blue desejasse ardentemente ter algo em si que a destacasse dos demais ao seu redor, ela então se armou de sua personalidade forte e obstinada, um gosto peculiar para moda e sua habilidade nata de defender seu ponto de vista que a torna única. Blue é independente, feminista e não tem medo de trabalhar para conseguir conquistar seus sonhos, além de muito engraçada.

Ela só tinha duas regras na vida:

“Primeira, fique longe dos garotos, porque eles trazem problemas. E segunda, fique longe dos garotos da Aglionby, porque eles são uns canalhas.”

O que nos leva aos Garotos Corvos do titulo, este é o apelido que Blue dá aos alunos da escola particular aos arredores de Henriqueta, a cidade onde Blue e sua família moram. Lá é o destino para os filhos dos ricos e poderosos, que deixam aos cuidados dos professores a criação e educação superior dos futuros senadores, presidentes e etc do país.
Obviamente com muito dinheiro, existe também a tendência de desenvolverem uma personalidade tóxica e comportamentos deploráveis, o que faz com que Blue os despreze por questão de principio.

Tudo muda ao conhecer 4 Garotos Corvos em especial.

Gansey é o líder indiscutível desse grupo, ele é tudo o que Blue deseja detestar: Bonito, Herdeiro de uma fortuna familiar, e usando mocassins, um radiante farol, que não consegue desistir de suas buscas e da esperança de finalmente conhecer a verdade... Sobre tudo! Ronan, um garoto cuja ferocidade de seu olhar e seu rosto incrivelmente bonito está mergulhado em sombras, segredos e lágrimas não derramadas, Noah, tímido e retraído permanecendo ao lado dos amigos, porém esperando não ser notado, tão terrivelmente doce como um sonho em tons pastel que já foi de cores tão intensas que não existem mais e Adam, diferente desses outros três, por ser um filho de Henrietta, estoicamente lutando contra o destino traçado de cada um de sua família, agindo como uma ancora de realidade para um grupo que está tão longe dela quanto possível.

“- Nós precisamos voltar em três horas, - Ronan disse. - Eu já alimentei Motosserra mas ela vai precisar comer logo novamente.- Essa, - Gansey replicou – é precisamente a razão de por quê não quero ter um bebê com você.”

Esses quatro rapazes são muito mais do que Blue jamais imaginaria de alunos da Aglionby, e ela vai ser tragada para o mundo deles, assim como os fazer mergulhar em sua vida cheia de cores e excentricidades na rua Fox, número 300.

No decorrer dos livros vamos conhecendo mais cada um desses cinco personagens, enquanto eles mesmos precisam lidar com a necessidade de deixarem para trás a inocência de uma infância que para muitos deles foi encerrada de forma dolorosa.

O primeiro livro, vai narrar o inicio do elo entre eles e apenas o começo de suas aventuras, enquanto Blue se une a busca ao Mítico Rei Galês Glendower, uma obsessão que levou Gansey em uma busca através de linhas leys pelo mundo todo, até chegar ao epicentro delas em Henrietta, conforme essa busca se intensifica, eles terão sua amizade testada, por inimigos vindo de lugares jamais imaginados e suas vidas jamais serão as mesmas.

“Hoje, pensou Blue, é o dia em que eu paro de ouvir o futuro e passo a vivê-lo.- Blue, se você conhecê-lo... – começou Calla, parada a meio passo da entrada. – É melhor proteger seu coração. Não esqueça que ele vai morrer.” 

Uma história que recomendo para quem a fantasia e paranormal atraiam tanto quando um drama e suspense, você os encontrará neles, assim como a beleza da intricada complexidade da personalidade única de cada um deles.

 “Arbores loqui latine – respondeu Ronan – As árvores falam latim.”



Um livro repleto de personagens que te farão acreditar novamente na magia sutil que habita em cada um deles, e não falo apenas dos cinco protagonistas, eu me vi amando cada um dos personagens que Maggie criou para dar veracidade e originalidade à família de Blue.

Definitivamente um mundo maravilhoso e cheio de segredos que amarão desvendar.

Quebrem as regras de Blue e se envolvam com Os Garotos Corvos!
“Eu dei meu telefone para um garoto.Eu dei meu telefone para um garoto corvo.”

6 comentários

  1. Já tinha visto a capa desse livro por aí, mas não sabia ao certo sobre o que falava, mas agora já estou doida pra ler, vou correr marcar no Skoob ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Noite Jéssica.
      Eu suspeitamente vou lhe apoiar totalmente a fazer isso!
      O livro é um dos meus favoritos. Acredito que vá gostar muito.
      Quando ler e se quiser comentar eu vou adorar!
      Uma ótima leitura para ti 😉

      Excluir
  2. Olá! Mas gente, apesar de ser Best-seller, ainda não tive contato com a escrita da autora, em contra partida, já tinha visto esse livro e fiquei bem interessada na história, afinal ela traz muito do que eu amo nas minhas leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizete, boa tarde.
      Acredito que você vá gostar muito desse livro, se gostar dos elementos citados na resenha, é um dos meus favoritos. A capa é maravilhosa e chama bastante atenção mesmo. Eu li por indicação, mas definitivamente, eu seria fisgada pela capa também.
      Boa leituras. :D

      Excluir
  3. Apesar de não fazer o meu gênero fiquei super curiosa com a história, achei fantástica a ideia da autora acho que a premissa é muito boa. Com certeza é um livro daqueles que prende o leitor do começo ao fim, esses 5 prometem muitas aventuras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luana, boa tarde.
      Suspeita para dizer isso já que eu REALMENTE amei a história, acredito que esse livro tem uma trama muito interessante e pode agradar bastante, quem gosta de histórias bem contadas.
      Boas leituras para ti :D

      Excluir