Corte de Asas e Ruína - Corte de Espinhos e Rosas, 3 - Sarah J. Maas

4 de fevereiro de 2019

Título: Corte de Asas e Ruína - Corte de Espinhos e Rosas, 3
Autor: Sarah J. Maas
Páginas: 686
Ano: 2017
Editora: Galera Record
Gênero: Fantasia, Ficção, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:  
Sinopse: O terceiro volume da série best-seller Corte de Espinhos e Rosas, da mesma autora da saga Trono de Vidro em “Corte de Asas e Ruína" a guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.
Leia as resenhas da autora já publicadas no blog, aqui.


Esta resenha é do terceiro livro da série, poderá haver spoiler, leia por sua conta e risco! Importante saber que, se encontrar spoiler, não será deste livro, apenas dos anteriores.


Resenha: Mas minha nossa senhora, porque eu esperei tanto tempo para ler essa série mesmo???
Estou apaixonada! Li cada um dos três primeiros livros correndo...Em uma semana apenas! Mesmo tendo tantas páginas, não senti o tempo passar, não achei cansativo...Enfim...

Ah, preciso começar fazendo uma reclamação, ou sei lá o que é, um comentário que seja, eu teria que fazer...tanta gente se derretendo pelo Rhys...não entendi, de verdade! Eu gostei do cara, achei ele bem amorzinho. Carinhoso com a Feyre, beleza. Mas nada de anormal para esses mocinhos super românticos e pra lá de perfeitos dos livros atuais (O Daemon, da Saga Luxa está aí para confirmar isso). Enfim, eu gostei dele, mas não é tudo isso que eu li pelas resenhas afora.....

Reclamação feita, vamos à resenha então né??? Antes que alguém brigue comigo por falar mal do parceiro da Feyre! 😉

Lá no anterior, Feyre foi levada de volta à corte de Tamlin. Ele estava pouco se importando com o que ela queria, se ela era a parceira do Rhys ou se eles tinham sequer um acordo. Fez um trato com o  Hybern em troca da garota. Além disso as rainhas humanas se venderam em troca de imortalidade.

No último momento Feyre faz um teatro e tanto, ajudada por Rhys (adorei a parceria deles até nesse momento), se faz de sonsa, como se o Rhys tivesse entrado na cabeça dela para que ela achasse que estava apaixonada por ele, pede que Hybern, que é mesmo muito poderoso mas é meio pateta, só pode, quebre o laço de parceria deles, e ele o faz...ou pensa que faz né, e Feyre então vai embora com Tamlin (gente, não é spoiler viu? É como o livro dois acaba mesmo).

Bom, Feyre tem sim o laço de parceria com Rhys, além de agora ser a Grã - Senhora do povo dele, em segredo... e agora está dentro do covil dos inimigos, fará então tudo o que for possível para ajudar seu povo, seu amor e enfim voltar para casa.

Fonte: Sarah J. Maas (Pinterest)
Achei que essa parte seria meio enrolada, mas foi relativamente rápido. Feyre foi para a casa de Tamlin (que seria seu senhor) e o povo dele passaria a ser dela, como sempre, por imposição. Pois a menina implodiu o reino do Tamlin, numa jogada perigosa, que depois, na guerra de fato, trouxe consequências, mas aí já estava feito e eles agora só poderiam arcar com as consequências e lutar. Lutar e sobreviver.

De volta ao seu lar e aí sim, seu povo, Feyre, Rhys, sua corte e agora Lucien (meio a contra gosto) precisam aprender em quem confiar, conseguir o máximo de aliados para a guerra que se aproxima. Uma guerra injusta e sangrenta, mas será a guerra que vai decidir o futuro dos feéricos e de toda a humanidade.

Junte à tudo isso a confusão que Feyre tenta lidar agora que suas irmãs foram transformadas em feéricas (ainda lá no finzinho do segundo livro) e os "pretensos" parceiros que se revelaram para as meninas e dá pra ver que o clima está bem tenso né...

Enfim, a guerra acontece, aliados inesperados se juntam ao exército e o banho de sangue está em vias de, de fato, acontecer!

Então, durante a guerra, a autora quase destrói nossos corações, mais de uma vez. Sim, nossos pobres corações são testados e retestados...descobri que o meu está funcionando bem, por enquanto!

E gente, eu não falei um décimo da história. Não, tem muita coisa acontecendo. E o legal é que em meio à todas essas brigas e confusões, Feyre e Rhys dão um show de amor, respeito e companheirismo. É gratificante ver a interação perfeita entre o casal e, claro, entre seus amigos mais próximos, que pouco a pouco, se tornaram a família de Feyre também.

Os personagens são incríveis, sua construção não deixou a desejar, assim como os cenários descritos que, foram feitos de tal maneira, que era fácil imaginar cada cena, cada canto descrito.

Foi uma leitura prazerosa demais, o que não é surpresa, já que eu sou apaixonada pela série Trono de Vidro né... A autora tem uma escrita mágica e envolvente que nos transporta para o mundo dos feéricos que ela criou! O único problemas são esses nomes, olha, pronunciei errado durante toda a leitura...😊


7 comentários

  1. Olá! Ai senhor, confesso que passei batido na resenha, não quero pegar spoiler (risos). Tenho o box aqui comigo, mas ainda não tive a oportunidade de iniciar a leitura, mas quero ler ainda esse ano (minha meta) e ficar por dentro dessa história que de início não me conquistou, mas agora me deixa cada dia mais ansiosa por começar.

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise,
    A cada resenha que leio me encanto mais com a trama que a autora criou, e mesmo ainda não tendo oportunidade de ler os livros já sei que sem dúvidas vão me conquistar.
    Gostei da história ter uma personagem feminina que se destaca com a força que tem no meio dessa guerra, babo mais na Feyre do que no Rhys kkk, e fico ainda mais ansiosa vendo como os personagens evoluirão e como a autora tratou de temas tão importantes, que até então eu não sabia que faziam parte da obra! Eu amei!
    Tenho só o primeiro livro, só não li ainda porque estou tentando comprar o restante, não gosto de pausar a leitura!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nossa essa com certeza foi a minha leitura favorita de 2018, amei demais esse mundo que a Sarah criou e a riqueza de detalhes que ela apresenta ao leitor é fantástica. Realmente esse livro foi uma explosão de sentimentos, por vezes me peguei super apreensiva e com medo do que ia acontecer kkk sem falar nas consequências que o caldeirão causou né ? Ainda bem que no fim tudo deu certo. Li corte de gelo e estrelas e gostei mas já estou ansiosa para os próximos livros

    ResponderExcluir
  4. Olá, tenho muita curiosidade de ler essa trilogia, acho as capas maravilhosas e todo mundo elogia!!

    ResponderExcluir
  5. Realmente os livros são bem longos. Já que voce leu em uma semana cada um, então as histórias são mesmo maravilhosas. Tenho que ler. Também adoro Trono de Vidro, se a autora seguir o mesmo jeito para desenvolver a série, com certeza irei amar como voce.
    Li a resenha do terceiro livro mas não me importo com spoiler. Isso só me dá mais curiosidade para ler.

    ResponderExcluir
  6. Acho essa série muito louca, uma das minhas preferidas para resenha. Pena que não pude começar a ler os livros ainda. Mas curti bastante a resenha, bem explicativa e interessante.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Denise
    Ainda não li essa série, mas estou amando acompanhar as resenhas.
    Os quatros livros e a série Torno de vidro estão entre os meus mais desejados do momento.
    Mesmo sem ler uma página sequer estou adorando esse universo que a autora criou.
    Beijos

    ResponderExcluir