Outsider - Stephen King

25 de outubro de 2018

Título: Outsider
Autor: Stephen King
Páginas: 526
Ano: 2018
Editora: Suma de Letras
Gênero: Fantasia, Horror e Ficção Científica
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Um crime indescritível. Uma investigação inexplicável. Uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King dos últimos tempos. O corpo de um menino de onze anos é encontrado abandonado no parque de Flint City, brutalmente assassinado. Testemunhas e impressões digitais apontam o criminoso como uma das figuras mais conhecidas da cidade — Terry Maitland, treinador da Liga Infantil de beisebol, professor de inglês, casado e pai de duas filhas. O detetive Ralph Anderson não hesita em ordenar uma prisão rápida e bastante pública, fazendo com que em pouco tempo toda a cidade saiba que o Treinador T é o principal suspeito do crime. Maitland tem um álibi, mas Anderson e o promotor público logo têm amostras de DNA para corroborar a acusação. O caso parece resolvido. Mas conforme a investigação se desenrola, a história se transforma em uma montanha-russa, cheia de tensão e suspense. Terry Maitland parece ser uma boa pessoa, mas será que isso não passa de uma máscara? a aterrorizante resposta é o que faz desta uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King.
Resenha:

Terry Maitland é um treinador muito amado da liga infantil em Flint City. Pai perfeito, esposo amoroso, professor de inglês e vizinho exemplar é acusado de cometer um crime hediondo. Ele é o principal suspeito da estripar, estuprar e assassinar Frederick Peterson, de 11 anos. Todas as evidências como: impressões digitais, sangue, sêmen e vários relatos de testemunhas oculares apontam diretamente para ele.
“- Ele pegou Frank Peterson e levou para o parque Figgis. Então estuprou o garoto com um galho de árvore e o matou. Quer saber como ele matou? - Ralph, isso é sigiloso! - gritou Samuels. O detetive não deu atenção ao promotor. - A perícia preliminar sugere que Terry abriu a garganta do garoto com os dentes. Talvez até tenha engolido um pouco da carne, entendeu? E isso deixou ele tão excitado que ele baixou a calça e gozou na parte de trás das coxas da criança. Foi o assassinato mais horrível, mais cruel, mais indescritível que qualquer um de nós já viu e vai ver.”
O detetive Ralph Anderson, cujo próprio filho foi treinado por Terry, estava tão convicto da culpa do treinador que acaba capturando-o em pleno jogo de beisebol na vista de todos da cidade. Se Anderson carregava qualquer escrúpulo em prender Terry antes de concluir a investigação esse foi completamente esmagado pela fúria que ele carregava em seu peito por conta da brutalidade praticada do crime. No entanto Terry possui o álibi perfeito.
“- Primeira coisa: as pessoas desta cidade, em especial os pais de filhos pequenos, estão apavoradas e furiosas. Querem uma prisão rápida para se sentirem seguras de novo. Segunda: as provas não deixam dúvidas. Nunca vi um caso tão amarrado. Não concorda comigo sobre isso?”
Terry estava fora da cidade naquele dia, em Cap City em companhia de outros professores e câmeras de segurança confirmam sua versão. Como ele poderia estar em dois lugares ao mesmo tempo? Será que Terry tinha encontrando a maneira perfeita de cometer um assassinato e sair ileso das acusações? Será que sua inocência era verídica e o verdadeiro assassino andava livre pela cidade?
“Ele não conseguia acreditar em nenhuma explicação que transgredisse as regras do mundo natural, não só como detetive de polícia, mas como homem. Uma pessoa de verdade tinha matado Frank Peterson, não um fantasma de gibi. E o que restava, por mais improvável que fosse? Só uma coisa. O assassino de Frank Peterson foi Terry Maitland.”
Em sua mais recente obra, King não faz uso de suspense psicológico tão comum em suas histórias e a grande sacada da narrativa está justamente no assassino, afinal Terry é um homem da comunidade, um treinador respeitado e a bestialidade do crime é completamente chocante. Como pode uma pessoa tão querida trair a confiança de toda uma comunidade?
“Não havia motivo para Ralph sentir culpa pela reprovação de um homem que estuprara e assassinara uma criança, mas, por um momento, ele sentiu mesmo assim. Então, pensou nas fotos da cena do crime, imagens tão feias que quase dava vontade de desejar ser cego. Ele pensou no galho saindo do reto do garotinho. Pensou em uma marca de sangue na madeira lisa. Lisa porque a mão que deixou a marca tinha enfiado o galho com tanta força que a casca fora arrancada.”
King começa a história de maneira bastante lenta, e como sempre abusa da quantidade de personagens e descrições minuciosas como declarações policiais detalhadas e relatórios de autópsia, mas quando a narrativa pega ritmo a leitura fica completamente viciante. O lado investigativo está presente, o sobrenatural dá um toque bem especial e descrições que podem chocar um leitor mais sensível fazem de Outsider um dos melhores livros que li do grande mestre do suspense.

5 comentários

  1. Oi, Nádya,

    O mistério do livro é bem peculiar e intrigante, e aparentemente bem construído - capaz de manter o leitor ávido em avançar cada vez as páginas, até chegar na resolução final.

    Ao mesmo tempo, todo o mistério é um pouco sem nexo.

    Não sou fã do gênero, mas devo confessar que é um enredo brilhante.

    ResponderExcluir
  2. Para mim, cada livro lido do King é mais uma flechada direto no peito. Me apaixono cada vez mais pelo autor, se é que isso é possível. Ainda não tive a oportunidade de ler Outsider, mas já li o primeiro livro da trilogia policial do autor e sei que ele é bom em trhillers investigativos também. O protagonista, como sempre, parece bem desenvolvido e complexo e a mistura de temáticas e gêneros me deixa com ainda mais vontade de realizar a leitura.

    ResponderExcluir
  3. Olá! A sinopse de Outsider já tinha me fisgado no seu lançamento, apesar de ter um certo receio de ler livros do King, ( não gosto muito de livros de terror), a curiosidade levou a melhor dessa vez, todo esse mistério e suspense que cerca a história, parece ser muito intrigante e intenso.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nádya!
    Excelente resenha, parabéns!
    Eu não li nenhuma obra do King ainda, conheço através de resenhas e filmes baseados...
    Espero um dia conseguir ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    King, sendo sempre King né..Eu quero muito ler os livros dele, todos tem uma premissa ótima e com uma historia bem terror, mistério e suspense. Esse me deixou muito curiosa pela trama.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir