A Incendiária - Stephen King

12 de julho de 2018

Título: A Incendiária
Autor: Stephen King
Páginas: 448
Ano: 2018
Editora: Suma
Gênero: Fantasia, Horror e Ficção Científica
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:    
Sinopse: Após anos esgotado no Brasil, A incendiária volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial, com capa dura e conteúdo extra. No livro, Andy e Vicky eram apenas universitários precisando de uma grana extra quando se voluntariaram para um experimento científico comandado por uma organização governamental clandestina conhecida como “a Oficina”. As consequências foram o surgimento de estranhos poderes psíquicos — que assumiram efeitos ainda mais perigosos quando os dois se apaixonaram e tiveram uma filha.
Desde pequena, Charlie demonstra ter herdado um poder absoluto e incontrolável. Pirocinética, a garota é capaz de criar fogo com a mente. Agora o governo está à caça da garotinha, tentando capturá-la e utilizar seu poder como arma militar. Impotentes e cada vez mais acuados, pai e filha percorrem o país em uma fuga desesperada, e percebem que o poder de Charlie pode ser sua única chance de escapar.
Resenha:



A Incendiária é o quarto volume da Biblioteca Stephen King lançado pela Editora Suma. Embora a edição anterior seja encontrada com relativa facilidade pelos sebos, essa obra já foi considerada um dos livros raros do Stephen King. Não estou reclamando, na verdade estou radiante, afinal meu volume estava bem velhinho e a repaginada dada pela editora transformou o clássico de 1980 em uma edição digna de colecionador.

O livro começa com Andy McGee e sua filha Charlie fugindo de uma organização secreta do governo americano chamado Oficina. Ainda na faculdade, por falta de grana, Andy se voluntariou para um experimento científico e nesse local conheceu Vicky. O experimento era para ser algo corrente, mas enganados, acabaram com estranhos poderes psíquicos.


Tentando levar uma vida normal, Andy e Vicky acabaram se casando e tiveram uma filha que acabou herdando o DNA modificado dos pais. Ela nasceu com um incrível poder da pirocinese que é a inexplicável capacidade de gerar, captar e dominar o fogo, através das mãos, dos olhos ou da mente. De maneira inconsciente, ainda bebê era capaz de atear fogo nas coisas, sendo sua primeira vítima seu inocente ursinho.

Os pais até tentam ensinar a filha a controlar seu dom, mas controlar a irritação de um bebê é um verdadeiro e quase impossível desafio, principalmente quando essa criança em questão é capaz de queimar tudo a sua volta em questão de minutos. Várias ocasiões desagradáveis ocorrem até que Andy ensine a Charlie a ver seu poder como uma “coisa ruim”, e ela finalmente consiga controlá-lo.
“A outra razão pela qual ela não devia usar seu poder mental era que eles poderiam descobrir. Os homens ruins da Oficina. “Não sei quanto eles sabem a seu respeito agora”, dissera-lhe o pai, “mas não quero que descubram mais nada. Seu poder mental não é exatamente igual ao meu, querida. Você não pode fazer.., bem, fazer as pessoas mudarem de idéia, pode?” Ela dissera “Nããão...” E papai continuara: “Mas você pode fazer as coisas se mexerem. E se algum dia eles perceberem que é você que faz essas coisas, e o modo como você as faz, estaremos em situação ainda pior do que agora.”
Um dia Andy chega do trabalho e encontra sua mulher brutalmente assassinada, fazendo com que ele fuga com Charlie em busca de segurança. Disposto a não chamar a atenção, eles ficam em motéis simplórios e procuram sempre estar à frente de todos. Andy se desdobra para manter Charlie em segurança, ao mesmo tempo que não permite que ela use seus poderes. Como consequência, ele usa demais o seu (ele possui a capacidade de sugestionar mentes), e isso lhe traz graves problemas como nariz sangrando, enxaquecas e danos cerebrais.
“Virou a cabeça no travesseiro do motel e olhou para Charlie, que dormia profundamente. Charlie, minha filhinha, o que vamos lazer? Aonde podemos ir para que nos deixem em paz? Como isso tudo acabará? Nenhuma resposta para qualquer das perguntas. E finalmente ele adormeceu, enquanto não muito longe um carro verde patrulhava na escuridão, ainda na esperança de topar com um homem alto de ombros largos e casaco de veludo cotelê e uma menininha de cabelos louros, calça vermelha e blusa verde.”
“Andy enfiou a nota na mão do motorista e, quando ele olhou para a nota, fez pressão mental, e com muita força. Durante um terrível momento, receou que não funcionasse, que simplesmente nada mais lhe restasse, pois desperdiçara sua última oportunidade quando fizera o motorista ver o inexistente negro do boné xadrez. Então lhe veio a sensação, como sempre acompanhada pela punhalada de aço da dor. No mesmo instante, sentiu o estômago embrulhado e os intestinos bloqueados, numa agonia de enjôos e cólicas. Levou a mão hesitante ao rosto; não sabia se ia vomitar.., ou morrer. Naquele momento desejou morrer, como sempre fazia quando abusava de seu poder. “Use, mas não abuse”, o slogan de algum antigo disc jockey ecoava morbidamente em sua cabeça. Era como se alguém furtivamente lhe colocasse uma pistola na mão.”
Agora Charlie cresceu e seus poderes estão quase em seu apogeu, e os membros da Oficina querem Charlie a todo custo. Ela é valiosa demais e eles vão persegui-la a exaustão, não importando o que acontecerá no caminho. O objetivo precisa ser atingido e a capacidade pirocinética de Charlie, será uma arma militar letal como jamais visto, causando uma gigantesca destruição em massa.
“O poder continuava crescendo. Esse ato de destruição, esse apocalipse, tinha apenas se aproximado do seu limite verdadeiro. O potencial mal fora liberado.”
A história possui personagens bem construídos, um enredo fascinante e uma narrativa que prende o leitor do início ao fim. Iremos adentrar num mundo onde a ficção cientifica e o suspense nos levam a vivenciar uma perseguição alucinante, com pessoas inescrupulosas à frente de intenções obscuras, perversas e avassaladoras. Será que nossos protagonistas irão conseguir escapar e finalmente a Oficina será destruída? 


Para quem não gosta de terror mas quer ler algo de Stephen King, essa obra com certeza é uma ótima pedida. Para quem não sabe, esse livro já foi adaptado para o cinema no ano de 1984, no filme Chamas da Vingança. No entanto, uma nova obra cinematográfica foi anunciada pela Universal e a Blumhouse Pictures, porém sem data prevista para o lançamento.

11 comentários

  1. Acredito eu que este seja um dos livros mais "fracos" do Mestre King! Talvez por não ter esta pegada tão intensa do terror psicológico que ele sempre nos apresenta em seus livros.
    Não, de forma alguma é um livro ruim. Tanto é que sua primeira edição esgotou e quase não se acha mais a primeira versão.
    Ando namorando estes capa dura e não vejo a hora de poder ter eles em minha estante!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá! Apesar de não ser uma das melhores histórias de King, achei a leitura um pouco arrastada, só essa edição maravilhosa já vale a aquisição. Eles estão arrasando hein já quero todos aqui na minha estante.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nádya,
    Desse ano não passa! Pretendo estrear na narrativa do mestre King, vou criar coragem e ler algum livro menos tenebroso haha
    Essa edição esta lindíssima mesmo, digna do autor.
    Que intrigante essa história, alguns personagem com poderes psíquicos em uma trama muito bem elaborada, que só o King sabe criar. Fiquei curiosa para ler esse livro que mescla ficção cientifica e um suspense que fisga até a última página.
    Quem sabe escolho esse livro para estrear.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nádya.

    Por o autor introduzir na trama experimentos e poderes psíquicos, o livro torna-se intrigante. Embora, tais poderes acabam sendo um verdadeiro perigo, "bom" de se acompanhar.

    Esse é um dos únicos livros do Stephen King que eu desejo ler. Gostei do enredo criado, por ser muito eletrizante e menos assustador! ^^

    ResponderExcluir
  5. A editora arrasou na edição e vocês nas fotos <3

    Acho que por ser a obra mais leve de seu proprio modo do King, ela acabou por se sobressair e chamar minha atenção desde o anúncio de lançamento da editora. Não é surpresa para mim que o autor tenha construído bem a história e isso mantem a minha opinião sobre querer lê-lo.

    ResponderExcluir
  6. Oi Nádya!
    Estou louca pra ler esse livro, não só este né, já que ainda não conheço a a escrita do King, só acompanho em filmes...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Nádya!
    Já assisti Chamas da vingança, agora quero ler o livro.
    Mesmo não sendo terror puro, traz aquele clima de suspenso e deve ser uma leitura tensa.
    O mais importante é que traz um enredo meio ficção, meio sobrenatural e pelo visto, bem envolvente.
    Bom final de semana!
    “A consciência é o melhor livro de moral e o que menos se consulta.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Stephen King pode escrever qualquer gênero que eu continuarei venerando suas obras. Aqui o autor deixa o terror de lado pra entregar uma suspense de ficção científica extremamente bem construído. Fico feliz que a obra ganhará um nova adaptação, e espero que esta seja decente. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá Nádya! Já vi que esse livro é perfeito para mim, pois não curto terror mas tenho vontade de conhecer a escrita de King, afinal são inúmeros elogios ao autor. Não conheço a edição antiga mas a capa desse livro tem tudo a ver com a história. Enquanto esperamos pela nova adaptação, acho que vou dar uma chance ao livro. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Nádya,
    Eu percebi mesmo que esse livro segue uma linha diferente de terror, não propriamente mais leve, mas li livros do autor que são "bem piores", acho que consegue entender!
    A história é ótima, e como mantém um clima de perseguição, deve ser do tipo que prende o leitor, nos deixa curioso, bem, não dá para esperar menos de King!!!
    É um dos meus livros desejados, amei a nova edição e foi bom saber da adaptação, quero assistir.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Nunca cheguei a ler nada do King, mas ouço tanto falar nos livros dele que sinto que preciso ler mesmo eu não curtindo muito o gênero terror e suspense.

    ResponderExcluir