A Arte da Guerra - Sun Tzu

28 de junho de 2018

Título: A Arte da Guerra
Autor: Sun Tzu
Páginas: 113
Ano: 2008
Editora: Escala
Gênero: Administração, Filosofia, História, História Geral, Literatura Estrangeira, Não-ficção, Negócios e Empreendedorismo,  Sociologia, Política, Biografia, Autobiografia, Memórias, Economia, Finanças
Adicione: Skoob
Nota: 
Sinopse: Escrito durante o século IV a.C, A Arte da Guerra é um clássico da literatura mundial por ser o primeiro tratado militar de que se tem notícia. Atribuída ao general chinês Sun Tzu, a obra é uma coletânea de disposições a respeito de táticas de combate e aniquilação de inimigos. 


Resenha: Considerado um dos maiores estrategistas militares do mundo, Sun Tzu coloca com suas palavras como se tornar um grande conquistador e general de seu exército.

A cada capítulo Sun Tzu explica em diferentes locais ou climas como ser vitorioso nas batalhas, e repete com firmeza que se seguir seus conselhos será um grande conquistador, como um homem experiente ele detalha todas as batalhas e como agir em todas as situações sejam elas fáceis ou difíceis além de mostrar como um homem deve agir sobre ordens de seus superiores analisando se eles estão errados ou certos.

Sun Tzu mostra o que leva um homem a derrota facilmente e também à vitória rápida, considerado uma lenda ou um deus das guerras, pois todo general ou soldado que seguiu seus conselhos se deram bem, e avisa sem exitar que se seus conselhos não forem seguidos poderá levar a derrota, o livro é usado até hoje por mais antigo que sejam seus conselhos militares ainda é um livro atual, tornou-se então a "bíblia da estratégia militar".

"Na guerra, o general que recebe comandos do soberano deve concentrar suas forças, deve combinar e harmonizar os diferentes elementos para criar um exército engajado. Depois disso vêm as táticas de manobras, e nada é mais difícil."

Seria então Sun Tzu o único grande conquistador do mundo? Um homem imbatível em suas batalhas por ser extremamente estratégico? São perguntas que jamais foram respondidas mas que deixam até hoje curiosidade, e ao mesmo tempo a vontade do homem de ser como ele uma pessoa cautelosa e esperta, inteligente, estratégica e implacável.

Nenhum comentário

Postar um comentário