Codinome Lady V - Lorraine Heath

26 de março de 2018

Título: Codinome Lady V - Os Sedutores de Havisham, 1
Autor: Lorraine Heath
Páginas: 256
Ano: 2017
Editora: Gutenberg
Gênero: Ficção, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:     
Sinopse:
Cansada de rejeitar pretendentes interessados apenas em seu dote escandalosamente vultoso, Minerva Dodger decide que é melhor ser uma solteirona do que se tornar a esposa de alguém que só quer seu dinheiro. No entanto, ela não está disposta a morrer sem conhecer os prazeres de uma noite de núpcias e, assim, decide ir ao Clube Nightingale, um misterioso lugar que permite que as mulheres tenham um amante sem manchar sua reputação.
Protegida por uma máscara e pelo codinome Lady V, Minerva mal consegue acreditar que despertou o desejo de um dos mais cobiçados cavalheiros da sociedade londrina, o Duque de Ashebury. E acredita menos ainda quando ele começa a cortejá-la fora do clube. Por mais que ele seja tudo o que ela sempre sonhou, Minerva não pode correr o risco de ele descobrir sua identidade, e não vai tolerar outro caçador de fortunas.
Depois de uma noite de amor com Lady V, Ashe não consegue tirar da cabeça aquela mulher de máscara branca, belas pernas e língua afiada. Mesmo sem saber quem ela é, o duque nunca tinha ficado tão fascinado por nenhuma outra mulher antes.
Mas agora, à beira da falência, ele precisa arranjar muito dinheiro, e rápido. Sua única saída é se casar com alguma jovem que tenha um belo dote, e sua aposta mais certeira é a Srta. Dodger, a megera solteirona que tem fama de espantar todos os seus pretendentes.

Resenha:
Eu quero ser amada por quem sou. Meu dote imenso não me ajuda a encontrar o amor e eu não sou exatamente uma beldade.
Ao ler a sinopse desse livro já o descartei de cara. Sim, eu fiz isso. A sinopse de forma alguma chamou minha atenção, acabei achando que a história seria... chata. Apesar de ter achado a capa sensacional. Então não inciei a leitura e fui me aventurar em outros livros, pois muito beeem, não sei bem o que deu na minha cabeça que encuquei que precisava, veja bem, precisava ler esse livro.

Limpei a mente e me joguei na leitura. Primeiro achei que seria bem clichê, aquelas briguinhas, a sociedade fofoqueira e todo aquele enredo que conhecemos de cor. Porém esse livro é diferente, não sei bem explicar o porque, ele apenas é. Clichê é ruim? De forma alguma, eu amo clichês, por isso imaginei que de um todo a leitura valeria a pena.

Vamos ao que interessa então ! Minerva Dodger é uma solteirona, porém seu dote é exorbitante e ela recebe muitas propostas de casamento, mas ela recusa todas. Porque os cavalheiros não a suportam, ela é inteligente, forte e decidida, expressa suas opiniões sem medo de ser feliz. E para os homens da sociedade nada disso é bem visto em uma mulher. Todos acabam falando que ela não é nada agradável e tudo mais. Os cavalheiros simplesmente estão atrás de seu dote.
Ela não teve sucesso no quesito casamento. Estava na hora de tentar o reino do prazer.
Ela decide então que se vai ficar solteira para sempre, ao menos deve conhecer as delicias do prazer carnal. Pede a sua cunhada Grace que consiga o endereço de um local chamado Nightingale, onde as mulheres vão para encontrar seus amantes, lá elas estão sempre de máscara e não revelam sua identidade, já os homens, permanecem com a identidade revelada. Mesmo com medo, Minerva vai até lá para sentir o que a vida pode lhe oferecer.

Duque de Ashebury é diabolicamente lindo, inteligente, sexy , aventureiro. Estava em mais uma noite no Nightingale, então avistou Minerva. Ele sequer imagina que a sexy mulher que entrou no salão é Lady Minerva, ele sente uma forte atração pela misteriosa. Eles acabam indo para o quarto, e Minerva se identifica como Lady V.
- Como posso chamá-la? –Ele perguntou, o dedo ainda pressionando os lábios dela, fazendo pequenos comichões agitarem a pele sensível. –E não use seu nome verdadeiro.
Mesmo sem a advertência, ela não o teria usado. Ela não estava tão atordoada pela proximidade dele que não conseguisse pensar com clareza. Talvez seus pulmões tivessem parado de funcionar direito, mas sua cabeça continuava em forma.
–Lady V. –Ela respondeu.
 –Victoria? –Ele arqueou a sobrancelha.
Virgem.
E a partir desse primeiro encontro, Ache e Minerva embarcam em uma linda história de amor. Não quero dar mais detalhes, nem mais nenhum spoiler. Só digo que : LEIA ! é suuuper sério! Amei os diálogos do casal, sempre tão cheios de ironia e duplo sentido. Minerva se tornou facilmente uma das mocinhas que mais adoro, ela não tem mesmo papas na língua e nem liga para o que a sociedade irá falar dela. Os pais dela são incríveis, sempre lhe dando apoio e esperando que ao invés de arranjar um marido ela seja feliz em primeiro lugar. Afinal só isso importa. Ashe é um cavalheiro formidável, com um jeito totalmente descontraído e sensual, conquista Minerva e acaba sendo conquistado por ela. Ele tem seus demônios, seus segredos, mas nada que o amor de Minerva não resolva.
Minha esposa imoral e ousada. É alguma surpresa que eu te ame?
Então ele a puxou para si e tomou seus lábios.
O amor não é demais?
Não deixem de ler ! Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos :*

8 comentários

  1. Tão bacana quando a gente decide que não vai ler um livro e depois acaba dando uma chance para ele e ele do nada, nos surpreende assim, de uma forma tão positiva.
    Já tinha lido uma resenha deste livro, citando os mesmos pontos positivos e não vejo a hora de poder conferir essa estória que parece ser intrigante.
    Não só pela personagem forte e repleta de vontades, que mesmo em uma época onde a mulher não tinha muitos direitos, vai lá e manda ver! E pelo mocinho que traz esse ar de vilão e arrogância.rs(adoro)
    Lerei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Yohanna.

    Bom, a identidade não revelada da Minerva, acredito eu, foi devidamente útil para que o Ashe pudesse se encantar por ela e tivesse uma outra visão sobre a mesma, bem como para que ele quisesse se casar com ela por amor.

    Pretendo ler ele esse ano. Tá na minha meta de leitura! 😍

    ResponderExcluir
  3. Yohanna qdo eu vi esse livro primeira vez eu já curti pela capa, acho que essa é a segunda resenha que leio sobre ele e que me fez ainda mais ansiosa pra ler, ainda mais pq curto livros da editora e o gênero tbm.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Yohanna.
    Que bom que você deu uma chance ao livro e se surpreendeu com a história.
    Eu adoro romances de época e vi muitas pessoas falando desse livro.
    A lady Minerva tem uma personalidade bem divertida e imagino que ela deva se meter em diversas situações interessantes.
    Já está na minha lista de desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Yohanna!
    Eu adoro um romance histórico! Mesmo que no final eu já saiba como tudo vai terminar hehehe
    Adorei essa questão dele gostar da "Lady V" mas achar a Minerva uma megera hahaha deve render cenas divertidas.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Estou muito empolgada para conferir esta história, desde o lançamento ele já está na minha lista, amo romance de época, por isso, para mim, é leitura obrigatória. Apesar de clichê tenho certeza que vou amar cada linha. E esse casal vai me fazer suspirar e rir muito, tenho certeza.

    ResponderExcluir
  7. Oi Yohanna!
    Ahh clichê nunca é ruim, adoro <3
    Amo romance de época, e acho que minhas cinco últimas leituras foram desse gênero, mas com certeza um a mais é sempre bom auhuhah
    A história parece mesmo aquele clichê de romance de época, mas sempre é muito gostoso ler então é uma boa indicação.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Yohanna!
    Uma protagonista totalmente ousada para seu tempo, que se arrisca a experimentar coisas novas e não suporta os homens ‘nojentos’ que a perseguem, apenas por causa de seu dote. Ela quer é alguém que a ame pelo que é e não pelo dinheiro que tem.
    Claro que ela mete os pés pelas mãos e tem receio de ficar mal falada, pois ainda tem uma remota esperança de casar e ter sua própria família, ainda assim, quer também conhecer os prazeres carnais e se arrisca em empreitadas pelo Clube.
    Ashe tem lá seus segredos do passado e vê através da fotografia a essência das pessoas, quem são de verdade e quando tenta fotografar Lady V, percebe sua beleza imediatamente e é arrebatado por grande paixão.
    Percebem aí o diferencial do livro? Não é aquele amor instantâneo. É aquele amor que vai surgindo através dos detalhes e das dúvidas que pairam sobre eles, sobre seus medos e sobre o furor que desponta sem que esperem... Ai, de suspirar!
    Não tenho muito a falar não, aliás, quem acompanha sabe o quanto tenho dificuldade em fazer resenhas quando gosto muito de um livro. E este é um daqueles que devem ser degustado e desfrutado a cada página, a cada novo fato e descoberta.
    “Não cruze os braços diante de uma dificuldade, pois o maior homem do mundo morreu de braços abertos!” (Desconhecido)
    BOA PÁSCOA!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir