O Iluminado - Stephen King

Título: O Iluminado
Autor: Stephen King
Páginas: 464
Ano: 2012
Editora: Suma
Gênero: Ficção, Suspense
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:    
Sinopse: Jack Torrence consegue um emprego de zelador em um velho hotel, e acha que será a solução dos problemas de sua família - não vão mais passar por dificuldades, sua esposa não vai mais sofrer e seu filho, Danny, vai poder ter ar puro para se livrar de estranhas convulsões. Mas as coisas não são tão perfeitas como parecem - existem forças malignas rondando os antigos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança, e, inevitavelmente, um embate entre o bem e o mal terá de ser travado.

Resenha:

“As lágrimas que curam são também lágrimas que escaldam e castigam.”
Acredito que O Iluminado seja o romance mais popular do grande mestre do terror. Considero que boa parte do seu sucesso se deva ao filme estrelado por Jack Nicholson, Shelley Duvall, Danny Lloyd e Scatman Crothers na década de 80, baseado na história de Stephen King lançado em 1977. A adaptação cinematográfica é rotulada como um dos maiores filmes de terror de todos os tempos.


O que faz essa história ser tão peculiar para mim? O medo real que ele evoca. Realmente não interessa se já vi o filme milhares de vezes, se já decorei a fala dos personagens ou se já conheço cada página dessa obra e sei exatamente o que esperar dela, mas cada vez que revisito essa criação singular do King me sinto desconfortável em minha própria pele e o medo do desconhecido é um sentimento genuíno.
“Agora seus ouvidos estavam atentos, e ele os ouvia novamente, a assembleia, fantasmas ou espíritos, ou talvez o próprio hotel, uma terrível casa de diversões onde todos os espetáculos terminavam em morte, onde todos os fantasmas, especialmente pintados, eram reais, onde arbustos caminhavam, onde uma pequena chave de prata poderia dar inicio à obscenidade.”
A narrativa conduz uma história intimidante em toda sua extensão e a fusão de thriller psicológico com horror sobrenatural, constituem uma leitura para poucos corajosos ou mesmo para aqueles que não são facilmente influenciados por toda essa atmosfera de terror.

Jack Torrance é um homem amargurado. Sua vida tinha tudo para ser promissora, no entanto uma maré de má sorte aliado a escolhas duvidosas o colocou numa espiral de decadência sem fim. Jack é um alcoólatra em reabilitação, um autor medíocre e um professor que não teve sucesso em sua carreira. Nada em sua vida parece caminhar em linha reta e até mesmo seu filho Danny de apenas cinco anos parece carregar sua grave falta de sorte. Danny escutava vozes que ninguém mais percebia e possuía o estranho talento de prever o futuro.
“O mundo é um lugar duro, Danny. Não se importa com a gente. Não odeia a você, nem a mim, mas também não morre de amor por nós. Coisas terríveis acontecem no mundo, e são coisas que ninguém pode explicar. Indivíduos bons morrem de forma ruim e dolorosa e deixam as pessoas que os amam sozinhas. Ás vezes parece que só as pessoas ruins permanecem sadias e prósperas. O mundo não ama você, mas sua mãe o ama e eu também.”
Quando o dinheiro vira uma preocupação constante, Jack aceita o emprego como zelador do Hotel Overlook, uma gigantesca instalação situada nas montanhas. No inverno o estabelecimento fechava suas elegantes portas por conta do mal tempo e é num desses períodos de isolação que Jack vai trabalhar como zelador de temporada. Ele e sua família vão cuidar do local possibilitando suas boas condições de uso.

Mas estamos falando de Jack e sua predileção por problemas. Desde quando eles colocam os pés no hotel, sentem que algo de muito estranho acontece em Overlook. Sala que causa calafrios, manchas de sangue nas portas e histórias de espíritos nefastos são apenas alguns dos problemas macabros que eles começam a enfrentar.   Quando Jack começa agir de maneira estranha, Danny chega a terrível conclusão que Overlook jamais os deixarão sair de suas dependências.
“A mulher na banheira estava morta há muito tempo. Estava inchada e roxa, a barriga cheia de gases emergindo da água fria, com bordas congeladas, como uma ilha de carne. Os olhos dela fixos nos de Danny, vidrados e imensos como bolas de gude. Sorria maliciosa, os lábios roxos arreganhados numa careta. O peito flácido. Os pelos púbicos boiando. As mãos geladas nas bordas da porcelana da banheira como garras de um caranguejo.”
O Iluminado é aquela velha história de fantasmas contada da forma mais correta e horripilante possível. Os personagens são bem construídos, cercados de muita personalidade o pequeno Danny é forte, inteligente e cativante. Não pensem vocês que King descreve apenas um hotel assombrado, Overlook é muito mais que um hotel, é um ser que respira uma criatura pensante e extremamente nociva.

“Naquele instante, ajoelhado ali, tudo ficou claro para ele. O Overlook não estava afetando apenas Danny. Estava afetando-o também. Não era Danny o elo fraco, era ele. Ele era o vulnerável, aquele que podia ser dobrado e torcido até que alguma coisa se partisse.”
A leitura é viciante, assustadora e intensamente profunda. Uma viagem pavorosa sem direito a paradas ou a um condutor habitual. A edição é linda, sem erros de ortografia e as folhas são em papel pólen. Como colecionadora e fã do trabalho de King, estou louca pela nova edição lançada pela Suma em capa dura, com tradução revisada, prólogo e epílogo inédito

Suma de Letras; Edição: 1 (22 de agosto de 2017)

12 comentários

  1. Não tem como chegar em uma resenha do Mestre e não ficar assim, babando literalmente!
    Amo as letras deste autor e a cada livro, seja com roupagem nova ou lançamentos, fico meio boba!
    Li a versão antiga já tem um bom tempo, na biblioteca da minha cidade e claro que a vi a versão no cinema umas duas vezes...
    Mas esta nova roupagem está um espetáculo e somente King tem esse poder de colocar o leitor dentro da cabeça de seus personagens. Os sentimentos, a carga psíquica são eletrizantes!
    Espero ter este livro na minha estante em breve!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. King realmente arrasa! Obrigada pela sua participação!

      Excluir
  2. Vishi, mas me falta é coragem pra ler esse aí. Tem muito livro dele que gosto da sinopse quando fala de assassinato e coisas assim, mais reais. Agora mexeu com sobrenatural eu fujo xD
    Esse é um bem famoso. Filme nunca tive coragem de ler e o livro até dá aquela curiosidade, mas ainda falta a tal da coragem também. Porque a escrita dele pega a gente de mansinho e fica impossível parar de pensar na história depois. Gosto de dormir a noite, sabe xD
    Mas pra quem adora coisas assim é mesmo aquela pedida que não decepciona.

    ResponderExcluir
  3. Oii
    Não li o livro ainda, mas só por ser só King eu já desejo loucamente. Sobre a adaptação: eu achei alguns pontos fracos, todo mundo fala bem, mas juro que pela primeira em algo relacionado ao King, achei que algumas coisas ficaram sem sentido. Espero que o livro explique isso!
    A nova edição está linda, mas ainda gosto mais da antiga.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nádya!
    Já li o Iluminado e também assisti o filme, que apesar da diferença do livro, é muito mais aterrador, se prepare e deixe a porta do banheiro escancarada para não se enganar novamente...kkkkk Não li Sono ainda, mas dizem que é a história de Danny já adulto, quero poder ler.
    Um final de semana carregado de luz e paz!
    “A arte de ser sábio é a arte de saber o que ignorar.” (William James)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Sempre fui fan do Stephen e estou necessitada dessa nova versão em capa dura que a suma lançou. Fiquei bem frustrada porque essa edição lançou dois dias depois de eu comprar a versao normal de O iluminado

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    O livro ainda não, mas o filme eu já vi, adorei, foi o primeiro filme que vi do King, me tornei fã ali...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não me canso de dizer que King é minha única exceção para o gênero de terror, afinal o cara merece, prova disso é este livro, que me dá arrepios até hoje, não sei se encararia uma nova leitura, mas sem dúvida essa nova edição está lindíssima.

    ResponderExcluir
  8. Oi Nádya.
    Que premissa mais interessante, entendo o que diz que menos já aconhecendo a obra, ainda consegue desfrutar das histórias escritas pelo King, eu sou meia cagona para livros de terror por isso fiquei relutante quando você falou que o livro desperta o medo, mas ainda assim, quero muito conhecer a escrita do autor e suas obras.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    King sempre com livros e histórias incríveis, tenho uma imensa vontade de ler os livros deles. Esse tem uma premissa muito boa, há um mistério incrível, que deixa o leitor fisgado na trama e curiosa com tudo que irá
    acontecer!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nádya!
    Nunca li nenhum livro do Stephen King, mas sempre tive uma pequena curiosidade em conhecer a escrita dele...
    Mas confesso que nunca tive curiosidade em ler O Iluminado, até gosto de thriller psicológico mas não curto horror sobrenatural, mas quem sabe depois de ler finalmente algum livro do King eu acabe decidindo ler O Iluminado?!

    ResponderExcluir
  11. Também nunca li nada do autor, apesar de possuir duas de suas obras, bom, de todos os seus livros este e um dos quais não me interesso bem leitura, confesso que não costumo me envolver com leituras que possuiu muitas cenas de terror, capaz de deixar o leitor muito assustado. E como tenho medo de abandonar a leitura, acabo não dando uma chance. Mas esta e uma obra muito famosa do autor, e muitas pessoas gostam desta leitura, mas simplesmente não me agrada uma pena.

    VENHAM PARTICIPAR SORTEIO NO AR: petalasdeliberdade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir