Resenha: Cidade da Meia-Noite - J. Barton Mitchell

Autor: J. Barton Mitchell
Páginas: 442
Ano: 2014
Editora: Jangada
Gênero: Ficção Científica, Distopia
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon, Saraiva
Nota:                 
Sinopse: A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?


Resenha:

Procurando algo diferente para ler? O que me diz de uma boa série distópica? Garanto que Cidade da Meia-Noite do autor J. Barton é o que você estava procurando.


Oito anos atrás, a Terra foi conquistada por alienígenas conhecidos como os Confederados. Eles invadiram a Terra e conseguiram através de uma tecnologia altamente evoluída dominar toda uma humanidade, reduzindo todos a uma raça subjugada e sem discernimento. As mentes foram aprisionadas pela Estática, um poderoso sinal telepático que só deixou de fora crianças. Miseravelmente essas crianças possuem seu futuro traçado, uma vez que os escassos grupos que conseguem chegar aos 18 anos são igualmente escravizados.
“- Você não sabe como é – ela começou -, ter a estativa em sua cabeça, ter isso crescendo em você e nublando tudo. Você não conhece o medo de ouvir as vozes... E de perceber que aos poucos elas começam a fazer sentido. Se conhecesse, talvez pudesse se motivar um pouco e encontrar uma solução em vez de simplesmente se esconder aqui na floresta como um covarde.”
Atualmente, as grandes cidades da Terra são o lar dessas criaturas implacáveis e as poucas pessoas que coabitam com esses alienígenas levam uma vida penosa sem chances de uma mudança real em sua existência. Uma guerra, rebelião ou qualquer tipo de resistência não existe no dicionário desses seres humanos que se organizaram em bandos itinerantes ou em grupos coordenados que seguem com seus dias, vivendo como refugiados.


Holt Hawkins é um solitário, um caçador de recompensas que tem como companhia apenas seu cão Max. Ele perdeu a irmã para os Confederados e é um dos poucos que não foi afetado pela Estática. Ele está a procura de Mira Toombs, uma caçadora de tesouros brilhante, uma fugitiva que vale uma boa recompensa, e se capturada se tornará a aposentadoria de Holt.  
“Ele tinha de admitir, ela era boa! Não era de admirar que a recompensa fosse tão alta. Mas, ainda assim, ela valia cada centavo. Aquela recompensa seria a sua salvação, seu passaporte para o leste, para longe de todos os problemas, e ele não se importava e, dedicar mais tempo para consegui-la.” 
Após dias de perseguição, ele consegue prender Mira, porém, seu coração também é aprisionado por aquela corajosa garota. A atração é mútua, o que os deixam confusos, pois ambos estavam acostumados a se virarem sozinhos.


Um dia, enquanto eles estavam dormindo, uma nave dos Confederados caí próximo a eles, levando Holt a explorá-lo. Ele encontra Zoey, uma linda menina de apenas oito anos, dona de poderes incomparáveis. Várias indagações assomam na cabeça de Holt... O que os Confederados queriam com aquela criança especial? Seria Zoey a chave para a libertação de todos? Seria tão hediondo fazer nascer em seu coração endurecido um fio de fé que tudo pode finalmente mudar?


A história é sensacional! Vibrei com o desenrolar da história, mesmo que tenha me deixado a deriva em alguns pontos. A narrativa é repleta de momentos de ação e á adrenalina rola solta, retumbando no coração do leitor. Estou confiante que todas as minhas dúvidas e indagações serão respondidas ao longo dos próximos dois volumes.
“Atrás deles, as ruínas da cidade alagada queimavam, iluminando a noite e tingindo-a de sombras negras e alaranjadas. Gritos e assovios eletrônicos sem sentido preenchiam o ar muito depois de terem deixado as chamas para trás.”
A capa é atraente, e corresponde perfeitamente com a trama do livro! Fonte e diagramação impecáveis.

Uma obra respeitável e muito bem escrita. Uma luta pela sobrevivência e liberdade que guiará todos os leitores por uma viagem alucinante, repleta de dor, superação e esperança.

Um comentário

  1. Oi!
    Já coloquei na lista!
    Adoro ficção científica distópica.
    Ótima resenha,
    beijos!

    ResponderExcluir