Resenha: Eleanor & Park - Rainbow Rowell

Autor: Rainbow Rowell
Páginas: 325
Ano: 2014
Editora: Novo Século
Gênero: Ficção Contemporânea
Adicione: Skoob
Onde Comprar:  AmericanasSaraiva, Submarino
Nota:         

Sinopse:Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e "grande" (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

Resenha:

 
  
  Eleanor é grande (sim, bem grande, como ela se define, e se por grande você pensou gorda, está certo), com cabelos ruivos emaranhados e muitas manchinhas em torno de seu corpo, vive usando roupas estranhas (mais especificamente, masculinas), todos os requisitos para ser vítima de bullying no colégio, e é mais ou menos isso que acontece. Eleanor vem de uma família problemática e de muitos irmãos, por conta disso muitas vezes acaba passando necessidade.

  Park é descendente de coreano, ama música e quadrinhos, vem de uma família boa e feliz, tendo uma vida completamente distinta da de Eleanor. Ele se acha estranho, nem um pouco bonito e só não é vítima de bullying no colégio porque é amigo de populares.

  Os dois se conhecem no ônibus escolar quando Eleanor se senta ao lado de Park, de começo ele acha ela bem estranha, mas quando começam a ler hinos juntos, logo se esquece disso e aí começa uma grande amizade/romance.

  Mas como sempre, nada é perfeito, o padrasto de Eleanor odeia ela, já até expulsou ela de casa uma vez e ela sabe que na primeira bola fora pode ser expulsa novamente. Tem que manter a única coisa que a faz feliz após muito tempo apenas pra si, Park, pois se alguém descobrir, tudo pode acabar.

  Será que Eleanor vai conseguir manter esse segredo por muito tempo? Qual será o futuro dos dois?

  Acredito que Eleanor não tenha sido criada pra que o leitor se identifique com ela porque querendo ou não ela é uma menina estranha, que passa muita dificuldade e já passou por muitas coisas com um peso emocional muito grande, então se você leu ou ler e não se identificar com nada da personagem, isso é normal, apesar de que boa parte da história de Eleanor a Rainbow tirou de suas próprias experiências.

  A divergência de pensamentos e preocupações entre Eleanor e Park é bem grande pois vivem tipos de vida e rotina totalmente diferentes um do outro e isso foi bem interessante acompanhar.

  A história é carregada de sentimentalismo e muitas vezes é bem dramática, a Eleanor está o tempo todo refletindo sua vida e sobre o que está começando com Park, mas isso não deixa o livro ruim, pois é muito bom!

  Ainda não superou o amor que eu tenho por Fangirl que é o meu livro favorito da autora até agora.

Nenhum comentário

Postar um comentário