Resenha: Um amor para Lady Johanna - Julie Garwood

Autor: Julie Garwood
Páginas: 400
Ano: 2016
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Ficção, Literatura Estrangeira, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Saraiva
Nota:     
Sinopse: Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente:o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens. Sobre a autora: Julie Garwood é referência em romances de época e romances contemporâneos policiais. Autora campeã de vendas, ela teve seus romances publicados em mais de 30 países.Com mais de 35 milhões de livros impressos e 26 bestsellers no The New York Times, Julie Garwood conquistou seu lugar entre os escritores de ficção preferidos do público. Nascida e criada em Kansas City, atualmente ela vive em Leawood e está desenvolvendo seu próximo romance.

Resenha: Mais romance época sim, pois sou dessas agora ! Então, fiquei intrigada ao ler a sinopse desse livro, pensei: CARACA, a mocinha perde um amor, decide não se casar e depois conhece outro amor, que é mais forte ainda! Eu não poderia estar mais enganada! A história é completamente diferente disso! 😆
Devo rezar - murmurou - Meu marido está morto. Tenho que rezar. Fechou os olhos, uniu as mãos e por fim começou a rezar. Foi uma súplica simples e direta, que lhe saía do coração: - Obrigada, Deus. Obrigada, Deus.Obrigada, Deus.
Lady Johanna, se casou muito cedo, e também fica viúva mais cedo ainda. Nossa mocinha, sofreu muito com o ex marido, que a agredia sem qualquer motivo aparente e sempre que podia, tentava diminuí-la. Assim que seu marido morre, o rei decreta que ela tem que se casar novamente, sem dinheiro para arcar com sua solteirice, será obrigada a ser casar com um homem nojento e sem escrúpulos, assim como seu ex marido.

Porém Nicholas, seu irmão,  consegue achar outra solução, então leva Johanna até as Terras Altas, para que ela se case com Gabriel MacBain, que é líder do clã MacBain e MacLaurinn. Gabriel é um guerreiro rude, que foi criado sozinho, pois sua mãe morreu muito cedo. Seu pai era o líder do clã MacLaurinn, mas nunca o reconheceu como filho. Ele não quer nenhuma aliança com a Inglaterra, mas casar-se com Johanna faz com que ele tenha permanentemente o poder sobre a terra que seu clã está.

Como Johanna se casou muito cedo, o marido a moldou de acordo com as coisas que ele queria que ela acreditasse, que eram : mulheres são inferiores, são um nada aos olhos de Deus. Com esse pensamento, e toda retraída pelas agressões, Johanna sente muito medo de seu novo marido. Algumas pessoas do clã a desprezam pelo simples fato dela ser inglesa.
Já Gabriel, sente atraído por Johanna desde o momento em que a conhece. Fica curioso com seu comportamento e sua beleza.

Não pense que só pelo fato de Gabriel ter se casado com Johanna ele fica todo amorzinho e flores não. Ele é rude simplesmente pelo fato de não ter conhecido outra coisa. Ele tem carinho por Johanna da maneira dele, e algumas coisas já ficam bem claras desde o início, ela jamais fará mal à ela, e nem a forçará a fazer qualquer coisa.


Era a esposa, e muito mais que isso ... Maldição! Era o amor de sua vida.
O amor do casal cresce a cada dia, não é algo forçado, Gabriel é do jeito dele e Johanna começa a se acostumar e se apaixonar . Ele também, mas nenhum dos dois sabe bem como demonstrar isso, afinal são totalmente leigos em assuntos amorosos.
Johanna  é inteligente e forte, de uma beleza espetacular, é sempre atenciosa e generosa, e apesar de mostrar-se bem medrosa no começo do livro, ela ganha confiança e se torna uma mulher extraordinária.

Gabriel já tem um filho que se chama Alex, Johanna faz questão de que o menino faça parte da vida do casal desde o dia do casamento, isso claro, deixa Gabriel mais encantado por ela.
Gabriel é muito intenso, e tem medo que aconteça algo a Johanna, quer mantê-la em uma redoma, e claro ela não aceita e se mete nas mais variadas confusões, deixando seu marido com os nervos em frangalhos.
As cenas eróticas, foram muito bem escritas, são leves, e a autora consegue passar a paixão e intensidade do casal.

Lady Johanna facilmente se tornou mais um romance de época favorito, me encantei pelos detalhes que a autora lindamente descreveu.

O livro deixa uma mensagem extraordinária, mulheres ainda hoje sofrem com a violência doméstica e com a violência psicológica, Johanna em 1207 consegue desconstruir essa ideia sobre a mulher ser inferior. Mostra que a mulher tem sim seu poder, e não deve ser subjugada e muito menos submissa.

Esse livro é de diversas formas diferente dos demais, não há nada aqui que separe os casal, eles confiam cegamente um no outro, tem uma sincronia incrível e uma química inacreditável!

Leia e encante-se também por Lady Johanna e Gabriel 💖!
 Beeeeeeeeeeeeeeeeijos :*

Nenhum comentário

Postar um comentário